Quarentena no Alto Tietê pode ser reduzida nesta quarta (3); entenda a situação

ALTO TIETÊ

Os diferentes níveis de quarentena que deverão ser adotados daqui para a frente pelos municípios paulistas estão sendo definidos pelo governo estadual, por meio do Plano São Paulo, que estabelece as diretrizes a serem seguidas na retomada das atividades em todo o Estado.

A flexibilização do isolamento começou na última semana, quando o governador João Doria permitiu que boa parte do interior, além da capital, retomasse o funcionamento de alguns setores, com os devidos protocolos de higiene e cuidados no distanciamento entre as pessoas.

Por estar inserido na Grande São Paulo, o Alto Tietê recebeu a mesma classificação que toda a região metropolitana (fase 1 – vermelha), permanecendo com as mesmas restrições que já vinham sendo aplicadas, ou seja, com liberação apenas da indústria e serviços essenciais.

Após sofrer pressão de prefeitos do Alto Tietê e também do ABC Paulista, o Governo de São Paulo anunciou a divisão da Grande SP em cinco sub-regiões, que receberão diferentes classificações no plano de retomada. Na região “Leste”, ficaram os municípios de ArujáBiritiba MirimFerraz de VasconcelosGuararema, Guarulhos, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, PoáSalesópolisSanta IsabelSuzano.

Aos prefeitos da região, o secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, afirmou que o Comitê Estadual de Contingência do Coronavírus faria, nesta terça (2), a primeira revisão de classificação das regiões. O resultado deve ser divulgado na coletiva de imprensa que o governo realizará por volta das 12h30 de amanhã (3).

Veja mais: Alto Tietê permanece na fase vermelha do Plano SP

Na última segunda (1), os prefeitos de Guararema, Adriano Leite, e Suzano, Rodrigo Ashiuchi, entregaram ao governador João Doria um documento com indicadores atualizados sobre a evolução dos casos e a capacidade hospitalar regional para os pacientes de coronavírus. A expectativa deles é que a região avance para a fase 2 (laranja) e, assim como a capital, possa iniciar o processo gradual de retomada econômica.

“A quarentena se mantém até porque há uma situação de saúde ainda muito preocupante, mas entendemos que é possível o Alto Tietê avançar para uma nova fase, mais condizente com a realidade atual das nossas cidades”, disse o presidente do Condemat, Adriano Leite.

Confira o que poderá ser aberto caso o Alto Tietê seja reclassificado na fase laranja:

  • Construção Civil
  • Indústria
  • Atividades imobiliárias (com restrições)
  • Concessionárias (om restrições)
  • Escritórios (com restrições)
  • Shopping Center (com restrições)
  • Comércio (com restrições)
Níveis da Quarentena no Plano SP
Fonte: Governo de SP

Cuidados

Diante da perspectiva de reabertura gradual do comércio, a Secretaria Municipal de Saúde de Suzano já começou a alertar a população sobre a importância de se continuar mantendo as medidas de prevenção e de higiene.

Segundo a diretora de Vigilância em Saúde do município, Maria Cristina Perin, em todos os outros países onde houve um relaxamento do isolamento social ou de outras restrições foi verificada uma segunda onda, discreta ou não, de infecções pela Covid-19.

Para evitar a o aumento da propagação do novo coronavírus, é necessário seguir com as precauções básicas amplamente divulgadas pelos órgãos de Saúde, como: lavar as mãos frequentemente com água e sabão ou álcool em gel; manter uma distância segura das outras pessoas; não tocar nos olhos, no nariz ou na boca; quando tossir ou espirrar, cobrir com o cotovelo dobrado ou um tecido; entre outras.

A diretora de Vigilância em Saúde alerta também sobre a importância da continuidade do uso da máscara. “A utilização desse item reduz e muito a transmissão de Covid-19 e também de outros tipos de infecções, como a H1N1, por exemplo. Esse comportamento tem que continuar por muito tempo ainda porque não temos previsão de quando a maior parte da população estará imunizada. Acredita-se que mesmo com o advento de uma vacina eficaz, essa pandemia terá seu desdobramento até 2025, provavelmente”, disse Maria Cristina.

Caso tenha que voltar ao trabalho com a flexibilização, é importante manter um distanciamento de, no mínimo, 1,5 metro das outras pessoas. No atendimento, deve-se evitar cumprimentos com aperto de mãos, beijos ou abraços. É fundamental organizar os horários de refeição de forma a não causar aglomerações e sem compartilhar talheres, pratos e copos com os colegas.

A especialista orienta, ainda, que quando tiver que sair para realizar compras, o ideal é optar por horários menos movimentados e não levar as crianças. “Sempre com os devidos cuidados, compre apenas o essencial. Ao chegar em casa, jogue as embalagens externas fora e higienize bem os produtos. Se forem alimentos, lave tudo o que for possível antes de acondicionar na geladeira, armários ou fruteiras”, completou.

Confira as últimas notícias sobre a quarentena em Mogi das Cruzes e Região

Entre em nossos Grupos de WhatsApp ou em nosso Canal no Telegram e fique por dentro de tudo o que acontece em Mogi das Cruzes e região