Prefeitos do Alto Tietê reforçam pedido para Estado reavaliar nível da quarentena na região

PUBLICIDADE

Os prefeitos de Guararema, Adriano Leite, e Suzano, Rodrigo Ashiuchi, entregaram, na tarde desta segunda-feira (1), um documento do Condemat (Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê) ao governador João Doria, com indicadores atualizados sobre a evolução dos casos e a capacidade hospitalar regional para os pacientes de coronavírus. O ofício reforça o pedido para que o Estado reavalie a classificação da região no “Plano de Retomada Consciente” com base em dados mais próximos do que efetivamente está em operação nas cidades. Na última quarta-feira (27), ao anunciar detalhes sobre o plano, o Governo de SP incluiu o Alto Tietê na fase vermelha (a mais restritiva da quarentena), junto com o restante da Grande São Paulo.

“A quarentena se mantém até porque há uma situação de saúde ainda muito preocupante, mas entendemos que é possível o Alto Tietê avançar para uma nova fase, mais condizente com a realidade atual das nossas cidades”, disse o presidente do Condemat, Adriano Leite.

Além de dados que indicam defasagem de leitos Covid-19 em operação com o que consta na base oficial, o documento do Condemat cobra os investimentos prometidos na ampliação de UTI nos hospitais estaduais do Alto Tietê, assim como o envio de respiradores para aumento da capacidade nos serviços municipais. A região, segundo levantamentos apresentados pelo consórcio, tem aproximadamente 340 leitos de UTI para pacientes Covid-19 (públicos e privados).

PUBLICIDADE

“É fundamental que o Estado também agilize o envio de respiradores para leitos municipais que só dependem do equipamento para funcionar e efetive a ampliação de UTI nas unidades estaduais. Isso permitirá um acréscimo de pelo menos mais 80 leitos para o Alto Tietê e dá maior suporte para uma nova fase da quarentena”, afirmou o presidente.

O ofício do Condemat foi entregue também ao vice-governador Rodrigo Garcia; ao secretário de Estado da Saúde, José Henrique Guermann; ao secretário de Estado de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi; e a secretária de Estado de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen.

PUBLICIDADE

O compromisso deles é que o documento seja analisado pelo Centro de Contingência do Coronavírus, que fará nesta terça-feira (2) a primeira revisão de classificação das regiões. O resultado deve ser divulgado na quarta (3).

A expectativa do Condemat é que o Alto Tietê avance para a fase laranja e, assim como a capital, possa iniciar o processo gradual de retomada econômica, com permissão para funcionamento de atividades imobiliárias, concessionárias, escritórios, shopping center e comércio, além da construção civil e indústria, que já estavam liberados.

No documento entregue ao Estado, a direção do consórcio também monitora a evolução dos casos da doença na região. Na última semana, o Alto Tietê registrou um aumento de 1,29% nos casos, o que foi menos do que o 1,33% registrado na semana anterior.

“Todos os esforços são para que o Alto Tietê possa mudar de fase mantendo o controle na evolução da doença”, concluiu o presidente.

Foto: Paulo Pavione / Secop Suzano

Confira as últimas notícias sobre a quarentena em Mogi das Cruzes e Região

Deixe um comentário

O portal Notícias de Mogi utiliza cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua navegação. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade

Leia mais