MOGI DAS CRUZES

Dupla é flagrada furtando orquídeas no Parque Leon Feffer, em Mogi das Cruzes

No dia 16 de junho, técnicos da Secretaria do Verde e Meio Ambiente de Mogi das Cruzes flagraram duas pessoas no interior da mata no Parque Leon Feffer removendo e furtando orquídeas nativas em área preservada.

O engenheiro agrônomo da Prefeitura Wilson de Souza Neto foi quem relatou a ocorrência: “Eles estavam com duas sacolas com diversas orquídeas. Quando avistamos as pessoas dentro da mata, abordamos o grupo e eles imediatamente saíram em disparada, porém deixaram para trás uma das sacolas e o material coletado, com cerca de 50 orquídeas cuidadosamente retiradas da natureza”.

Desde 2017, a Secretaria do Verde e Meio Ambiente vem desenvolvendo um projeto de reintrodução de orquídeas nativas nas árvores do Parque Municipal. Em duas intervenções, em 2017 e 2018, mais de 500 espécimes de orquídeas foram coletados em troncos caídos dentro do parque. “São plantas que não sobreviveriam sem o manejo adequado”, explica a bióloga Marcia Akemi Nakano, que trabalha no projeto de reintrodução. “Estamos fazendo essa reintrodução das orquídeas como parte do Programa Municipio VerdeAzul. Algumas orquídeas são muito raras, principalmente devido à perda de habitat”, diz ela.

O diretor André Miragaia destaca que as orquídeas resgatadas na tentativa de furto serão reintroduzidas na natureza pelo fato de estarem em um parque urbano. E o local escolhido para abrigá-las foi o Núcleo de Educação Ambiental Ilha Marabá. “Devido às características do espaço, com vegetação nativa e condições apropriadas, a Ilha Marabá será a nova casa dessas orquídeas. Elas serão reintroduzidas nas árvores, em condições similares que estavam quando foram retiradas”, explicou.

A Ilha Marabá foi reaberta ao público e tem recebido um grande público diariamente desde a reinauguração.

Essa notícia foi atualizada em 20 de agosto de 2019 12:39

Compartilhar
Tudo sobre: Parque Leon Feffer
Leandro Cesaroni

Jornalista graduado pela FIAM e pós-graduado em jornalismo cultural pela FAAP. Possui mais de 10 anos de experiência em jornalismo online