Categorias
MOGI DAS CRUZES

Em quatro meses, Procon de Mogi recebe 256 reclamações contra empresas do ramo de pneus



O Procon de Mogi das Cruzes informou que, nos últimos quatro meses, recebeu cerca de 256 reclamações que apontam para conduta abusiva por parte de quatro empresas que prestam serviço de manutenção veicular e instalação de pneus. 



Os consumidores relataram que procuraram as lojas para aquisição de pneus e que, diante da possibilidade de descontos, concordaram com a instalação no local. Entretanto, após a verificação do veículo, foram apontados inúmeros defeitos e a necessidade de realização de serviços diversos, com preços altos.

Siga nosso Canal no WhatsApp e receba todas as notícias da cidade no seu celular!

Os relatos incluem alardes por parte dos funcionários sobre a necessidade de fazer os procedimentos em razão de grave risco de acidente ou perda de garantia nos pneus adquiridos. Segundo os consumidores, pressionados, eles acabaram assumindo dívidas de R$ 4 mil a R$ 19 mil.



O Procon apurou que os consumidores alegavam que os carros não apresentavam problema algum e que outros técnicos mecânicos informaram que os procedimentos cobrados – como troca da barra de direção e quatro tipos de alinhamentos – são indicados para veículos envolvidos em um acidente, por exemplo. 



Os técnicos do Procon também receberam reclamações sobre a qualidade dos produtos, falta de prova da realização dos serviços cobrados e venda casada, ou seja, quando o fornecedor impõe a contratação de outro produto ou serviço na efetivação da venda.

Houve, ainda, por parte de um dos fornecedores, exigência de assinatura prévia do consumidor em formulário de orçamento em branco, onde não havia a indicação dos serviços e dos valores, o que pode levar a falsa impressão de que houve a aceitação, quando de fato os preços são inseridos depois da assinatura.

Diante as reclamações, o Procon alerta os consumidores para cuidados necessários ao realizar troca, alinhamento ou balanceamento de pneus. A orientação é para que as pessoas procurem um mecânico de confiança, seja para a manutenção do veículo ou troca de pneus. E, caso a troca seja necessária, é recomendada uma pesquisa prévia para comparação de preços e serviços.

“Os consumidores têm o direito de receber todas as informações necessárias antes de realizar a contratação de algum serviço, isso inclui detalhes sobre os serviços, preços, formas de pagamento, prazos de entrega, garantia, entre outros”, disse a coordenadora do Procon, Fabiana Bava.

“A empresa é obrigada a informar previamente se há algum custo na realização do orçamento, em razão da desmontagem e montagem do veículo, pois não se admite que a oficina desmonte o carro do cliente, apresente um preço de serviço altíssimo e quando a pessoa não quer contratar, cobre até 2 mil reais para remontar o carro, sem qualquer aviso prévio. Isso faz o consumidor refém, ou ele aceita o orçamento e permite a execução de todos os serviços assumindo uma dívida, ou é obrigado a pagar pela remontagem, do contrário fica sem o carro. Esse tipo de conduta é abusiva e já foi denunciada pelo Procon à Polícia Civil para averiguação de crime contra o consumidor”, complementa.

Segundo o Procon, no momento da compra de peças automotivas, pneus, e na contratação de serviços mecânicos é preciso que sejam feitos orçamentos. O consumidor deve procurar por indicações de conhecidos e até mesmo avaliações sobre a qualidade das empresas. No caso de troca de peças, é importante que o fornecedor apresente a peça nova e a peça retirada do carro com defeito, além de emitir a nota fiscal, pois há garantia legal de 90 dias. 

Denúncias podem ser feitas pelo telefone 4798-5090 ou pelo aplicativo Colab.

Quer ficar por dentro de tudo o que acontece em Mogi das Cruzes e região? Siga nossos perfis no InstagramFacebook e Google News e entre em nossos grupos no Telegram e WhatsApp.

Quer ficar por dentro de tudo o que acontece em Mogi das Cruzes e região? Siga nossos perfis no Instagram e Google News e nossos canais no Telegram e WhatsApp

Compartilhe essa notícia: