Depois do Parque Centenário, Ilha Marabá também fica parcialmente alagada

CIDADE PRIORIDADE

A chuva intensa dos últimos dias e o aumento do nível do rio Tietê levaram a Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente de Mogi das Cruzes a determinar o fechamento temporário do Núcleo Ambiental da Ilha Marabá, no Mogilar, a partir desta terça-feira (11), ao meio-dia.

Localizada às margens do Tietê, a Ilha Marabá possui uma trilha que permite aos visitantes chegarem até as margens do rio. Com a chuva, a trilha está alagada e a água chegou perto da ponte de madeira existente no local, informou a administração municipal.

“A Ilha Marabá está localizada na área de várzea do rio Tietê e, para garantir a segurança dos visitantes e funcionários, decidimos mantê-la fechada até que o nível do rio volte ao normal”, disse o secretário municipal do Verde e Meio Ambiente, Daniel Teixeira de Lima. De acordo com ele, funcionários da pasta farão o monitoramento diário da situação.

Parque Centenário

Também por causa da forte chuva, o Parque Centenário continua com trechos da pista de caminhada alagados e interditados. A Secretaria do Verde fez o isolamento das áreas alagadas e os guardas municipais que trabalham no local reforçam a orientação aos frequentadores. Apesar disso, o parque está aberto – as demais áreas podem ser utilizadas normalmente pelas pessoas.

Lago transborda no Parque Centenário
Pista de caminhada alagada no Parque Centenário (Foto: Prefeitura de Mogi das Cruzes)

Segundo a Prefeitura, tanto o Parque Centenário como a Ilha Marabá foram construídos com o objetivo de ajudar na preservação da área de várzea do rio. “Os dois equipamentos contribuem para a preservação das margens do Tietê e permitem, durante o tempo seco, que as pessoas conheçam o ecossistema existente. Já durante os período de cheia, eles recebem a água do rio e auxiliam na sua extravasão”, finaliza Lima.

Nesta terça-feira (11), o nível do rio Tietê está em 3,50 metros no ponto de medição da Ponte Grande. O limite para extravasão é de 3,60 metros.

Estado de atenção

Na tarde de segunda-feira (10), a Prefeitura entrou em estado de atenção máxima por conta do grande volume de chuva registrado entre domingo (9) e segunda-feira (10) nas cidades ao longo do rio Tietê na região.

Segundo a administração municipal, apesar de não terem sido registradas ocorrências durante a noite e madrugada em Mogi, com o fechamento das comportas da Barragem da Penha, na Zona Leste de São Paulo, poderão acontecer alagamentos em bairros ribeirinhos da cidade durante esta tarde.

“O volume de águas acumulado na Barragem da Penha é tão grande que está passando por cima das comportas. Toda a nossa Defesa Civil está monitorando de perto a situação do Tietê em Mogi das Cruzes e dos afluentes, como o rio Jundiaí, que já estavam com níveis bem elevados antes mesmo de toda essa chuva que caiu”, disse o prefeito Marcus Melo. 

Entre a noite de domingo e a manhã de segunda-feira, a chuva acumulada na Capital chegou a 110 milímetros. O Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) informou que é o segundo maior volume de chuvas para fevereiro em mais de 77 anos. 

Os telefones para emergências são o 199, da Defesa Civil, e o 153, da Central Integrada de Emergências Públicas (Ciemp).

Veja também:

Entre em nossos Grupos de WhatsApp ou em nosso Canal no Telegram e fique por dentro de tudo o que acontece em Mogi das Cruzes e região



Deixe um comentário:
Os comentários não representam a opinião do Notícias de Mogi e são de responsabilidade do autor da mensagem. Conteúdos com palavrões serão excluídos.

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *