Presidentes das Câmaras Municipais da região criam Frente Legislativa Intermunicipal

A Câmara Municipal de Mogi das Cruzes recebeu, na tarde de ontem (1), uma reunião com os presidentes dos legislativos municipais da região. Sugerido pelo presidente da Câmara de Mogi, Otto Rezende (PSD), o encontro teve diversas discussões sobre temas relevantes para a região, entre elas questões ligadas à prevenção da Covid-19 como fechamento das Câmaras, suspensões das sessões ordinárias, devoluções de dinheiro antecipadas às prefeituras, transparência na vacinação etc.

Sobre o funcionamento das Câmaras da região, a maioria dos parlamentares informou que foi adotado um sistema de revezamento, sessões online e trabalho em home office, além do fechamento do Legislativo para o público externo. A Câmara de Suzano, por sua vez, suspendeu totalmente os trabalhos. “Tivemos que fechar na última semana devido aos casos que tivemos lá, foram uns dez casos confirmados, não dá para sustentar o funcionamento”, explicou o presidente da Câmara Municipal de Suzano, Leandro Alves de Faria (PL).

Os parlamentares debateram também sobre a atuação dos Tribunais de Conta nos Legislativos da região. De acordo com os vereadores, em muitos casos há um certo exagero nos apontamentos. “Parece que o pessoal do Tribunal quer pegar a nossa caneta”, reclamou o presidente da Câmara Municipal de Arujá, Gabriel dos Santos (PSD).

Em relação a isso, Otto Rezende sugeriu a criação de um grupo para dialogar com os Tribunais de Contas. “Nós temos que fazer pressão para que os nossos deputados nos auxiliem nesse trabalho. Seria muito importante eles marcarem audiência com para que a gente mostre os problemas da cidade e eles sintam o que passamos”, afirmou.

A intenção do Governo de SP de implantar pedágios na região também foi um tema abordado pelos vereadores. Todos se posicionaram contra o pedágio e se comprometeram a buscar apoio para barrar a medida. Os parlamentares ainda discutem soluções para uma melhor formatação da prioridade de vacinação nos municípios e a autonomia das cidades em relação às restrições de combate à pandemia de Covid-19, entre outras questões.

Na reunião os parlamentares criaram um plano de trabalho conjunto entre os presidentes, independente do Condemat (Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê), a Frente Legislativa Intermunicipal. “A gente não pode estar dentro do Condemat até por conta da questão de que lá os prefeitos tem uma linha de raciocínio e nós vereadores temos outra, às vezes divergentes. Seria válida então essa questão de montar uma Frente”, opinou o presidente da Câmara Municipal de Guararema, Sidnei Gordo (PL).

“É sem dúvidas uma Frente que vai nos unir e fortalecer a nossa atuação no Alto Tietê. Juntos nós poderemos tomar as decisões mais acertadas para a nossa região”, acrescentou Otto Rezende (PSD).

“Serviu para que a gente possa, além de nos conhecer, também tomar medidas em conjunto. Acho que é um ganho para a região”, complementou o presidente da Câmara Municipal de Ferraz de Vasconcelos, Flávio Inha (PTB).

Também participaram do encontro o presidente da Câmara de Itaquaquecetuba, David Neto (PP), o presidente da Câmara de Poá, Diogo Pernoca (PL), o presidente da Câmara Municipal de Santa Branca, Assis da Auto Elétrica (PSL), o 1º secretário da Câmara Municipal de Guararema, Lourenço Júnior (PDT), representando a presidente do Legislativo, Bruna Lourenço (PL), o presidente da Câmara de Biritiba Mirim, Raposão (PL), o presidente da Câmara de Santa Isabel, o Luizão Arquiteto (PL), o vereador da Câmara de Mogi das Cruzes, policial Maurino (Pode) e o vereador da Câmara de Ferraz de Vasconcelos, Valtinho do Som (PSD).

Essa notícia foi atualizada em 2 de abril de 2021 14:24

Compartilhar

O portal Notícias de Mogi utiliza cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua navegação. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade

Leia mais