Rodovia Mogi-Dutra (Pedro Eroles)

Moradores de condomínio farão protesto contra pedágio na Mogi-Dutra

CIDADE
Uma manifestação vem sendo organizada por moradores dos condomínios Aruã para protestar contra a ideia da Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo) de implantar um novo pedágio na Mogi-Dutra (Rodovia Pedro Eroles ou SP 088), conforme anunciado em audiência pública realizada na última segunda-feira (21).

O ato está marcado para as 10h deste sábado (26), sendo que a concentração acontecerá no posto de combustível que fica em frente ao condomínio. Os anúncios de divulgação da manifestação que circulam nas redes sociais afirmam que o protesto será pacífico e aberto a toda a família.

A intenção do grupo é fazer uma carreata até o KM 45 da rodovia, próximo à Casa do Queijo, onde a Artesp anunciou que pretende colocar o pedágio. Os manifestantes não confirmaram se há intenção de bloquear a via, interrompendo o trânsito de veículos.

A principal reclamação dos moradores do condomínio é com relação ao fato de que eles começarão a ter que pagar tarifa para se deslocar ao trecho urbano da cidade, assim como moradores do Taboão e de outros bairros que fazem divisa com municípios na região.

“Se o pedágio for instalado, tornará oneroso para os moradores o trajeto dentro da própria cidade. Os moradores da minha região terão que pagar pedágio toda vez que quiserem se locomover para o centro da cidade ou imediações”, reclama Aline Afonso Castro Mattiuzzo, moradora que pretende participar da manifestação. Ela completa dizendo: “mesmo sendo mogianos, ficaremos ‘isolados’ da região central e imediações, o que custará caro para nós, em especial aos trabalhadores e estudantes”.

Aline cita, ainda, outros pontos negativos que um pedágio na Mogi-Dutra trariam, não só aos moradores do Aruã, mas a toda a população de Mogi das Cruzes: “O transporte empresarial terá um maior custo e essa majoração na locomoção pode gerar dispensa de trabalhadores ou ser repassada para o consumidor final. O comércio da cidade de Mogi das Cruzes também poderá ser prejudicado, pois as pessoas que moram na minha região, provavelmente, irão preferir fazer compras em Arujá”.

“O protesto será pacífico e não pretendemos causar transtornos a ninguém, queremos postular pela não instalação de cobrança de pedágio”, finaliza Aline.

Veja também:

Entre em nossos Grupos de WhatsApp e fique por dentro de tudo o que acontece em Mogi das Cruzes e região

2 comentários em “Moradores de condomínio farão protesto contra pedágio na Mogi-Dutra

  1. Nasci em Mogi das Cruzes, hoje moro em São Paulo, o bairro que eu estou fica na divisa com Cajamar, e para ir para o centro de São Paulo, tenho que acessar a rodovia Anhanguera, pagava pedágio no valor unitário de R$ 9.90 morando dentro da Cidade de São Paulo.

    Os moradores através da associação MTST ingressou com processo na Justiça e logramos êxito, hoje não é mais cobrado o pedágio.

    Processo 2026845-45.2017.8.26.0000

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *