Bertaiolli diz que pedirá a Doria uma providência contra pedágio na Mogi-Dutra

O deputado federal Marco Bertaiolli (PSD) publicou um vídeo em suas redes sociais, na noite da última terça-feira (22) para dizer que pedirá que o governador João Doria (PSDB) tome uma providência contra a intenção da Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo) de implantar uma nova praça de pedágio no início da Mogi-Dutra.

“Aqui de Brasília, eu acompanho tudo o que acontece em Mogi. E hoje a grande discussão foi a proposta da Artesp de implantação de um pedágio na Mogi-Dutra. É uma proposta sem sensibilidade alguma. Vou levar ao governador João Doria, que eu tenho convicção de que, junto comigo, irá trabalhar contra essa ideia absurda da Artesp”, diz a nota publicada junto ao vídeo do deputado.

O novo pedágio na Mogi-Dutra foi anunciado na última segunda-feira (21), em uma audiência pública promovida pela Artesp em Mogi das Cruzes. A proposta é colocá-lo no km 45 da rodovia, próximo à Casa do Queijo, o que gerou polêmica principalmente entre moradores do condomínio Aruã e do bairro do Taboão, que teriam que começar a pagar pedágio para entrar no trecho urbano da cidade.

Na reunião, realizada no Centro Educacional Brazcubas, além da instalação de um novo pedágio na Mogi-Dutra (Rodovia Pedro Eroles ou SP 088), foi anunciada a duplicação de um trecho da Mogi-Bertioga (SP 098), dentre outras novidades.

Ao todo estão previstos 89,8 quilômetros de duplicações e 108,5 quilômetros de vias marginais, além de novos dispositivos de acesso e retorno, implantação de acostamentos, passarelas e 35,6 quilômetros de ciclovias, entre outras obras. Para isto, devem ser gastos R$ 3 bilhões em investimentos em obras, além de R$ 2,8 bilhões para a operação e implantação de serviços em trechos das rodovias.

O pacote de obras, segundo a Artesp, tem como foco a segurança viária dos munícipes, turistas e caminhoneiros que utilizam essa malha viária, além do desenvolvimento regional.

A Artesp realizará mais três audiências para debater as obras nas rodovias. Elas ocorrerão em Itanhaém (dia 23/10), Bertioga (dia 24/10) e em São Paulo (dia 25/10).


Gostou do conteúdo? Ele é e sempre será 100% aberto e gratuito, no entanto, se considerá-lo importante e necessário, você pode apoiar nosso trabalho fazendo uma doação

Ver comentários

  • As obras que estao sendo feitas sao todas no sentido de aruja, 80% fora da jurisdicao de mogi. Implantado o pedagio no kmr45.
    Acho que PSDB não elegerá mais ninguém em mogi das cruzes. Se depender de mim.

    • Governar colocando pedágios é fácil, prova de incompetência. Meus aplausos ao ex prefeito Bertaiolli e ao ex Governador Geraldo Alckmin, que fizeram grandes melhorias na Mogi Dutra e Mogi Bertioga, sem pedágios, só na competência.

  • já pagamos vários impostos agora querem colocar pedagio pra descer ou subir para Bertioga o que somos consumidores de pedágio porque várias família tem direito de fazer seu passeio no final de semana agora quer tira o direito de várias ja. basta o pedágio da Anchieta e imigrantes ;;;; nessa rodovia eu não vou pra praia Santos ou outras da baixada assim vai acontecer com Bertioga também não irei

    • Se estes pedágios forem implantados na Mogi Dutra e na Mogi Bertioga, o Sr. João Dória pode esquecer a campanha em Mogi das Cruzes e região, para presidente ou reeleição para Governador. Me arrependi em ter votado nele.

O portal Notícias de Mogi utiliza cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua navegação. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade

Leia mais