MOGI DAS CRUZES

Câmara de Mogi aprova instalação de barreira de vidro e compra de 25 carros

Os vereadores da Câmara de Mogi das Cruzes aprovaram, na sessão da última quarta-feira (25), um projeto de lei (nº 114/21) apresentado pela Mesa Diretiva da Casa que visa fazer um remanejamento de verbas no Legislativo, destinando R$ 3 milhões para a realização de obras e serviços.

De acordo com o projeto, a suplementação de dotações orçamentárias fará frente a despesas inerentes à instalação de uma barreira de vidro no entorno das galerias do plenário, com custo de R$ 310.207,17; à aquisição de 25 veículos novos para compor a frota da Câmara, com custo de R$ 1.600.000,00; e à execução de obras/serviços para regularizar as medidas gerais de segurança contra incêndios e emergências das instalações da Câmara, com custo de R$ 1.095.893,53.

A iniciativa contou com uma emenda da vereadora Inês Paz (PSOL), que tinha como objetivo retirar do Projeto a previsão de verba para a instalação de uma barreira de vidro no plenário. “O regime democrático deve ter em seu horizonte a ampliação da participação popular. A casa do povo não deve enxergar os seus eleitores como visitas indesejadas”, publicou ela nas redes sociais.

A emenda, no entanto, foi rejeitada pelos vereadores. “Ninguém quer separar as pessoas da Câmara Municipal. Aqui as portas para a população são abertas. Aqui é o nosso local de trabalho e precisamos ter o mínimo de segurança. Mas não estamos votando a favor disso ou daquilo, mas votando um remanejamento técnico contábil”, afirmou Zé Luiz (PSDB).

Durante a sessão, Inês Paz ainda pediu o adiamento da votação por duas sessões, mas o Requerimento também foi rejeitado. “A Mesa Diretiva não abriu diálogo sobre esse Projeto. Poderia ter sido feito de forma diferente”, lamentou ela.

“Precisamos trocar os veículos da Casa que já têm mais de 300 mil quilômetros e precisamos da vistoria do Corpo de bombeiros. Mas nada do que foi votado hoje implica em fazer, é apenas um redirecionamento. São indicações de obras e serviços feitas por comissões  funcionais internas do Legislativo feitas desde administrações anteriores”, disse o presidente da Câmara de Mogi das Cruzes, Otto Rezende (PSD).

Essa notícia foi atualizada em 8 de outubro de 2021 16:06

Compartilhar

O portal Notícias de Mogi utiliza cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua navegação. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade

Leia mais