Calendário da 3ª parcela do auxílio emergencial é divulgado; confira

BRASIL

O Governo Federal publicou, na noite da última quinta-feira (26), em edição extra do Diário Oficial da União, o calendário da 3ª parcela do auxílio emergencial de R$ 600 (R$ 1.200 para mães solo) a quem não está cadastrado no Bolsa Família – os beneficiários do programa já estão recebendo o pagamento.

Veja mais: Governo Federal prorroga auxílio emergencial por mais dois meses

As transferências começam já neste sábado (27) e vão até 4 de julho, de acordo com o mês de nascimento do trabalhador. Até lá, no entanto, o dinheiro estará disponível somente nas contas da poupança social digital, exclusivamente para pagamento de contas, boletos e compras por meio do cartão de débito digital.

Confira abaixo o cronograma da terceira parcela, bem como as datas previstas para pagamentos de outros lotes da primeira e segunda parcela do auxílio emergencial:

  • 27 de junho – nascidos em janeiro e fevereiro (pagamento do 1º lote da terceira parcela / do 2º lote da segunda parcela / e do 4º lote da primeira parcela)
  • 30 de junho – nascidos em março e abril (pagamento do 1º lote da terceira parcela / do 2º lote da segunda parcela / e do 4º lote da primeira parcela)
  • 1º de julho – nascidos em maio e junho (pagamento do 1º lote da terceira parcela / do 2º lote da segunda parcela / e do 4º lote da primeira parcela)
  • 2 de julho – nascidos em julho e agosto (pagamento do 1º lote da terceira parcela / do 2º lote da segunda parcela / e do 4º lote da primeira parcela)
  • 3 de julho – nascidos em setembro e outubro (pagamento do 1º lote da terceira parcela / do 2º lote da segunda parcela / e do 4º lote da primeira parcela)
  • 4 de julho – nascidos em novembro e dezembro (pagamento do 1º lote da terceira parcela / do 2º lote da segunda parcela / e do 4º lote da primeira parcela)

Receba notícias sobre o auxílio emergencial pelo Telegram

Saques

O calendário de saques nas agências da Caixa Econômica Federal e casas lotéricas começa no dia 19 de julho e vai até 19 de setembro.

  • 18 de julho – nascidos em janeiro (1º lote da terceira parcela / do 2º lote da segunda parcela / e do 4º lote da primeira parcela)
  • 25 de julho – nascidos em fevereiro (1º lote da terceira parcela / do 2º lote da segunda parcela / e do 4º lote da primeira parcela)
  • 1º de agosto – nascidos em março (1º lote da terceira parcela / do 2º lote da segunda parcela / e do 4º lote da primeira parcela)
  • 8 de agosto – nascidos em abril (1º lote da terceira parcela / do 2º lote da segunda parcela / e do 4º lote da primeira parcela)
  • 15 de agosto – nascidos em maio (1º lote da terceira parcela / do 2º lote da segunda parcela / e do 4º lote da primeira parcela)
  • 29 de agosto – nascidos em junho (1º lote da terceira parcela / do 2º lote da segunda parcela / e do 4º lote da primeira parcela)
  • 1º de setembro – nascidos em julho (1º lote da terceira parcela / do 2º lote da segunda parcela / e do 4º lote da primeira parcela)
  • 8 de setembro – nascidos em agosto (1º lote da terceira parcela / do 2º lote da segunda parcela / e do 4º lote da primeira parcela)
  • 10 de setembro – nascidos em setembro (1º lote da terceira parcela / do 2º lote da segunda parcela / e do 4º lote da primeira parcela)
  • 12 de setembro – nascidos em outubro (1º lote da terceira parcela / do 2º lote da segunda parcela / e do 4º lote da primeira parcela)
  • 15 de setembro – nascidos em novembro (1º lote da terceira parcela / do 2º lote da segunda parcela / e do 4º lote da primeira parcela)
  • 19 de setembro – nascidos em dezembro (1º lote da terceira parcela / do 2º lote da segunda parcela / e do 4º lote da primeira parcela)

Mais parcelas

O Governo Federal já anunciou que pretende estender o pagamento do auxílio emergencial, que inicialmente seria por três meses e em parcelas de R$ 600 (R$ 1.200 para mães solo).

Em uma transmissão ao vivo realizada na noite da última quinta, o presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou que o governo avalia prorrogar o benefício por mais três meses, em parcelas de R$ 500, R$ 400 e R$ 300. A regressão dos valores tem o objetivo de “preparar” os cidadãos para o fim da concessão do auxílio.

Confira as últimas notícias sobre o pagamento do auxílio emergencial

Entre em nossos Grupos de WhatsApp ou em nosso Canal no Telegram e fique por dentro de tudo o que acontece em Mogi das Cruzes e região