Auxílio emergencial 2021: confira o calendário de pagamentos da semana

A Caixa Econômica Federal segue realizando, esta semana, pagamentos referentes à primeira parcela do auxílio emergencial 2021, concedido pelo governo federal para tentar minimizar os impactos econômicos causados pela pandemia de Covid-19.

O dinheiro será pago a mais trabalhadores informais e inscritos no CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal). Além disso, terá início o calendário aos beneficiários do Bolsa Família.

No caso dos informais e cadastrados no CadÚnico, o valor é inicialmente disponibilizado no Caixa Tem, aplicativo que permite pagamento de boletos, contas e compras pela internet, além de ser aceito em algumas maquininhas de débito. O saque é liberado a partir de outro cronograma. Já no caso do Bolsa Família, o dinheiro pode ser retirado imediatamente.

O calendário dos informais e CadÚnico evolui de acordo com o mês de nascimento do beneficiário, enquanto os beneficiários do Bolsa Família recebem de acordo com o NIS (Número de Identificação Social).

Confira abaixo os depósitos previstos para esta semana:

  • Segunda-feira (12): não serão feitos pagamentos do auxílio emergencial;
  • Terça-feira (13): será feito o pagamento da 1ª parcela do auxílio emergencial a trabalhadores informais e inscritos no CadÚnico que nasceram em abril;
  • Quarta-feira (14): não serão feitos pagamentos do auxílio emergencial;
  • Quinta-feira (15): será feito o pagamento da 1ª parcela do auxílio emergencial a trabalhadores informais e inscritos no CadÚnico que nasceram em maio;
  • Sexta-feira (16): será feito o pagamento da 1ª parcela do auxílio emergencial a beneficiários do Bolsa Família com NIS terminado em 1;
  • Sábado (17): não serão feitos pagamentos do auxílio emergencial;
  • Domingo (18): será feito o pagamento da 1ª parcela do auxílio emergencial a trabalhadores informais e inscritos no CadÚnico que nasceram em junho

Sobre o auxílio emergencial 2021

O auxílio emergencial 2021 será pago para 45,6 milhões de pessoas e contará com quatro parcelas mensais de R$ 250, em média, com exceção às mulheres chefes de família monoparental (criam os filhos sozinhas), que terão direito a R$ 375, e aos indivíduos que moram sozinhos – família unipessoal –, que receberão R$ 150.

Terão direito ao benefício somente famílias com renda per capita de até meio salário mínimo (R$ 550) e renda mensal total de até três salários mínimos (R$ 3.300). Além disso, apenas uma pessoa da família poderá receber o apoio financeiro, que até o ano passado poderia ser concedido a até duas pessoas por família.

As pessoas que não movimentaram os valores do auxílio emergencial e sua extensão, disponibilizados na poupança digital em 2020, não terão direito ao novo benefício, assim como quem estiver com o auxílio do ano passado cancelado no momento da avaliação de elegibilidade para 2021.

O auxílio emergencial 2021 ainda prevê outros critérios de elegibilidade. Estão excluídos os residentes médicos, multiprofissionais, beneficiários de bolsas de estudo, estagiários e similares. Quem teve rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2019 ou tinha em 31 de dezembro daquele ano a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil, ou tenha recebido em 2019 rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte superior a R$ 40 mil, também não poderá solicitar o novo benefício.

Quem ainda não terá direito a receber o novo auxílio são pessoas com menos de 18 anos, exceto mães adolescentes, quem estiver no sistema carcerário em regime fechado ou tenha seu CPF vinculado, como instituidor, à concessão de auxílio-reclusão, quem tiver indicativo de óbito nas bases de dados do governo federal ou tenha seu CPF vinculado, como instituidor, à concessão de pensão por morte.

A consulta para saber se tem direito ao benefício foi disponibilizada na última semana pela Dataprev, empresa de tecnologia da Caixa Econômica Federal.

Confira abaixo o calendário completo do auxílio emergencial 2021:

1ª parcela do público geral

1ª parcela do Bolsa Família

Fonte: Caixa Econômica Federal

2ª parcela do público geral

2ª parcela do Bolsa Família

3ª parcela do público geral

3ª parcela do Bolsa Família

4ª parcela do público geral

4ª parcela do Bolsa Família

Clique aqui e confira as últimas notícias sobre o pagamento do auxílio emergencial

Essa notícia foi atualizada em 12 de abril de 2021 10:35

Compartilhar

O portal Notícias de Mogi utiliza cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua navegação. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade

Leia mais