MOGI DAS CRUZES

UBS Alto do Ipiranga vai se tornar Centro de Combate à Gripe em Mogi das Cruzes

A Prefeitura de Mogi das Cruzes informou que a Unidade Básica de Saúde do Alto do Ipiranga vai se tornar, a partir desta quarta-feira (5), um Centro de Combate à Gripe para pacientes da cidade. A UBS passará a atender exclusivamente casos leves de síndrome gripal sem necessidade de agendamento e o expediente será ampliado para todos os dias da semana, incluindo sábados e domingos, das 7h30 às 22h.

Segundo a administração municipal, para possibilitar o atendimento exclusivo a casos de síndrome gripal, as consultas de outras especialidades previamente agendadas estão sendo transferidas para unidades de saúde próximas – os pacientes estão sendo contatados pelo SIS e comunicados sobre a mudança.

Além da UBS Alto do Ipiranga, a cidade continuará contando com outros três polos para o atendimento a casos mais leves de síndrome gripal. São eles as unidades básicas de saúde do Jardim Camila, da Vila Suíssa e da Ponte Grande. Nesses locais, o atendimento a casos de gripe acontece de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h e também não há necessidade de agendamento.

As demais unidades que estavam operando com o reforço no atendimento a casos de síndrome gripal voltarão ao funcionamento normal até o final desta semana. No caso da UBS da Vila da Prata, o funcionamento já foi normalizado, informou a administração municipal.

O Hospital Municipal de Mogi das Cruzes, em Braz Cubas, segue servindo como referência para o atendimento a casos mais graves de síndrome gripal. E a cidade tem outras unidades que funcionam em regime de 24 horas, para o caso de urgências e emergências, como as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) do Rodeio, Oropó e Jundiapeba, o Pronto Atendimento do Jardim Universo, além do próprio Hospital Municipal.

Ainda segundo a a Secretaria Municipal de Saúde, a alta demanda no município é reflexo do surto de gripe registrado em vários pontos do país. A pasta lembra que casos mais leves podem ser monitorados em casa, evitando assim aglomerações.

“Os sintomas da gripe e do novo coronavírus são muito semelhantes, o que pode motivar maior procura às unidades por conta da preocupação com um possível agravamento. A principal orientação é ficar atento à evolução dos sintomas, especialmente nos primeiros cinco dias, e procurar atendimento em casos de agravamento, com atenção à febre alta”, afirmou a secretaria.

Para prevenir a gripe, a população deve manter os mesmos cuidados indicados para a prevenção da Covid-19, como evitar aglomerações, intensificar a lavagem e higienização das mãos e manter o uso de máscara. Outras dicas são: manter os ambientes sempre muito bem arejados, aumentar o consumo regular de água e reforçar hábitos saudáveis, com o consumo regular de frutas e verduras. 

Essa notícia foi atualizada em 4 de janeiro de 2022 15:06

Compartilhar
Leandro Cesaroni

Jornalista graduado pela FIAM e pós-graduado em jornalismo cultural pela FAAP