BRASIL

Saiba quando sairá o calendário das novas parcelas do auxílio emergencial 2021

O calendário das novas parcelas do auxílio emergencial 2021 está previsto para ser divulgado nesta terça-feira (10). As três parcelas serão pagas nos meses de agosto, setembro e outubro, com os mesmo valores, que variam de R$ 150 (para quem mora sozinho) a R$ 375 (mães chefes de família).

No próximo dia 18, os depósitos da quinta parcela do auxílio emergencial devem começar a ser realizados para os beneficiários do Bolsa Família, seguindo o Número de Identificação Social (NIS) de cada um, conforme já vinha sendo feito com as parcelas anteriores.

Confira o calendário da 5ª parcela do auxílio emergencial para quem faz parte do Bolsa Família:

Final do NISDia do pagamento
118 de agosto
219 de agosto
320 de agosto
423 de agosto
524 de agosto
625 de agosto
726 de agosto
827 de agosto
930 de agosto
031 de agosto
Fonte: Caixa Econômica Federal

As datas que serão divulgadas nesta terça são para os trabalhadores informais e inscritos no CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal), que se cadastraram pelo site ou app do auxílio emergencial. Eles também devem receber a quinta parcela a partir da segunda quinzena de agosto.

No caso dos informais e CadÚnico, entretanto, os pagamentos do auxílio seguem dois calendários diferentes: um de crédito em conta e um de saque em dinheiro, o que significa que primeiros os beneficiários receberão as parcelas no Caixa Tem, podendo pagar contas e fazer compras online, e somente depois de alguns dias poderão ter acesso ao dinheiro em espécie.

A Caixa Econômica Federal informou que os beneficiários receberão informações sobre o pagamentos das próximas parcelas por meio do WhatsApp, através do número cadastrado no aplicativo Caixa Tem.

Auxílio Brasil

O governo tem a expectativa de tirar do papel o novo Bolsa Família depois de tratar do pagamento das parcelas do novo calendário do auxílio emergencial. Nesta segunda-feira, o presidente Jair Bolsonaro apresentou ao Congresso a medida provisória que trata do novo programa, que deixará de se chamar Bolsa Família e passará a se chamar Auxílio Brasil.

O novo programa social deverá pagar, pelo menos, 50% acima do valor médio pago pelo Bolsa Família, que atualmente é de R$ 189, devendo chegar a aproximadamente R$ 283,50.

Além do aumento do valor, o novo programa deve contar com um aumento no número de beneficiários. O programa atual abrange cerca de 14,6 milhões de beneficiários. Esse número deve aumentar com o Auxílio Brasil para cerca de 16 milhões de beneficiários. Saiba mais sobre o Auxílio Brasil.

Essa notícia foi atualizada em 11 de novembro de 2021 14:58

Compartilhar
Redação

E-mail: contato@noticiasdemogi.com.br