MOGI DAS CRUZES

Retorno obrigatório às aulas presenciais passa a valer em SP; veja como fica em Mogi

A partir desta segunda-feira (18), entra em vigor a determinação do governador João Doria para retomada obrigatória das aulas presenciais nas escolas estaduais e particulares de SP. Todos os protocolos sanitários serão mantidos até o final de outubro, assim como o esquema de revezamento planejado por cada escola, de acordo com sua capacidade física.

“Tenho certeza que, como eu, pai de três adolescentes, todos aqueles que são mães e pais estão felizes com a possibilidade de seus filhos retomarem as aulas. Para garantir a segurança do retorno às aulas presenciais, todos os protocolos sanitários, como o distanciamento de um metro entre os alunos, uso obrigatório de máscara e álcool em gel, serão mantidos até o final de outubro”, afirmou Doria.

A partir de 3 de novembro, novas mudanças passarão a ser implementadas, como a não obrigatoriedade do distanciamento de um metro e, por consequência, a descontinuidade do revezamento entre os alunos nas aulas presenciais. A medida vai ampliar o acesso e a frequência dos estudantes da educação básica à unidade escolar para 100% dos estudantes presentes simultaneamente.

“A educação precisa ser prioridade da sociedade. Fizemos todos os investimentos necessários para o cumprimento dos protocolos e essa volta tem total respaldo do Comitê Científico do Estado”, disse o Secretário da Educação, Rossieli Soares.

Mogi das Cruzes

Questionada sobre a possibilidade de aderir à flexibilização nas escolas municipais, a Secretaria de Educação de Mogi das Cruzes afirmou que o assunto será discutido no âmbito intersetorial do GAEPE Mogi (Gabinete de Articulação para o Enfrentamento da Pandemia).

“A Pasta ressalta que tem como premissas a preservação da vida, o direito à educação das crianças mogianas e o cumprimento rigoroso dos protocolos sanitários, que devem ser seguidos não apenas nas escolas, mas no dia a dia das famílias. O processo de retomada tem sido feito gradualmente de acordo com os índices epidemiológicos da cidade”, afirmou a secretaria em nota.

No momento, as unidades escolares da rede municipal de ensino, adequadas ao protocolo sanitário, estão autorizadas a funcionar com até 100% da capacidade, desde que seja respeitado 1 m de distanciamento.

Essa notícia foi atualizada em 18 de outubro de 2021 11:47

Compartilhar
Leandro Cesaroni

Jornalista graduado pela FIAM e pós-graduado em jornalismo cultural pela FAAP