Vereadores debatem regularização de “flanelinhas” em Mogi das Cruzes

CIDADE

A Comissão Especial de Vereadores (CEV) criada em maio para regulamentar a atividade de guardadores de veículos – os chamados “flanelinhas” – em Mogi das Cruzes se reuniu na manhã desta quarta-feira (11) para discutir quais serão os próximos passos do grupo.

Presidente da comissão, o vereador Marcos Furlan (DEM) disse que muitos motoristas dão dinheiro aos guardadores de carro por ficarem com medo ou se sentirem intimidados. “Regulamentar essa atividade não é institucionalizar essa prática, mas sim ordenar essa atuação”, disse Furlan.

Os secretários Paulo Roberto Madureira Sales e Clodoaldo Aparecido de Moraes, da Segurança e do Desenvolvimento, respectivamente, também participaram do encontro.

De acordo com Sales, 70% dos flanelinhas em atividade na cidade não são de Mogi. “Muitos vêm de trem e passam o dia no município. Se houver a regulamentação com o cadastro e identificação de cada um deles, aumentamos a sensação de segurança para os cidadãos”, afirmou ele.

Os vereadores da comissão informaram que os próximos passos agora são: estudar onde ficam esses guardadores, a fim de não permitir a atuação em locais onde já há a Zona Azul; e identificar, cadastrar e capacitar os flanelinhas.

Além disso, a CEV dos Flanelinhas deve se reunir com entidades de classe ligadas ao comércio e com instituições como as Polícias Civil e Militar. Os vereadores integrantes da Comissão – Marcos Furlan, Protássio Nogueira e Caio Cunha – afirmaram, também, que vão procurar conhecer a realidade de outros municípios que já regulamentaram a atividade, como Goiânia e a Capital paulista.

Secretários municipais e vereadores da CEV dos Flanelinhas

Vote no Notícias de Mogi para o prêmio de Melhor Portal de Notícias do Alto Tietê


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *