Escola Raul Brasil - Suzano SP

Escola Raul Brasil, em Suzano, reabrirá as portas na próxima semana

ALTO TIETÊ PRIORIDADE
Devido ao ataque a tiros que ocorreu na Escola Professor Raul Brasil, em Suzano, na última quarta-feira (13), aulas em todas escolas públicas estaduais e municipais de Suzano estão suspensas até a próxima sexta, quando professores da rede discutirão as propostas pedagógicas para acolhimento, na próxima semana, dos alunos e comunidade escolar.

A Seduc-SP (Secretaria de Educação do Estado de São Paulo) informou, em nota, que em conjunto com especialistas do Instituto de Psicologia da USP, Unicamp e Prefeitura Municipal de Suzano, dará suporte pedagógico e psicológico para a estruturação de todas atividades.

A Escola Professor Raul Brasil será reaberta na segunda-feira (18) apenas para professores e funcionários. A secretaria divulgou que serão desenvolvidas atividades como acolhimento, preparação e apoio psicológico com apoio do Instituto de Psicologia da USP, técnicos da Secretaria da Educação, entre outros profissionais e especialistas. Também será mobilizada uma rede de apoio com instituições públicas e privadas para traçar um planejamento e estruturação das atividades de apoio a alunos, familiares, professores, servidores e toda comunidade.

Já na terça (19), a unidade será reaberta para comunidade de pais, alunos e professores participarem de projetos pedagógicos na escola. Serão atividades livres, oficinais, apoio psicológico, rodas de conversa, depoimentos e compartilhamento de boas práticas, entre outras atividades. Apoio de equipe de especialistas da Secretaria Estadual e Municipal Educação, equipes técnicas da Prefeitura Municipal e outros especialistas como Instituto de Psicologia da USP, centros de Atenção Psicossocial (CAPES) da Prefeitura, entre outras instituições também farão parte do grupo de apoio.

O comunicado da Seduc-SP diz, ainda, que, com objetivo de mudar o ambiente escolar, toda estrutura interna será pintada e revitalizada com o apoio da comunidade escolar.

Em outra nota, divulgada na tarde de ontem, o secretário da educação, Rossieli Soares, disse estar “absolutamente chocado” com o ocorrido:

“Em um ato de violência sem explicação, dois homens encapuzados invadiram a escola nesta manhã e atiraram, ceifando vidas inocentes e indefesas. Estamos junto das famílias das vítimas, prestando apoio diretamente e enfrentando este momento de extrema tristeza.

Toda a comunidade escolar de São Paulo e do Brasil está de luto.

Este foi um atentado à educação brasileira e a todos os cidadãos, que diariamente, no interior de cada escola, trabalham por um Brasil desenvolvido. São 240 mil professores e servidores que recebem 3,5 milhões de alunos nas 5,4 mil escolas, todos dedicados ao bem mais precioso do Brasil: nossas crianças e jovens.

O Governo de São Paulo, liderado pessoalmente pelo governador João Doria, trabalha em conjunto para que este caso seja esclarecido e as famílias e comunidade escolar sejam acolhidos. Qualquer informação oficial nova será disponibilizada pela SSP.

Manifestando nosso mais profundo pesar e respeito aos alunos, servidores e familiares, afirmamos que São Paulo não vai deixar o terror vencer a educação”.

Entre em nossos Grupos de WhatsApp e fique por dentro de tudo o que acontece em Mogi das Cruzes e região

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *