MOGI DAS CRUZES

Prefeitura de Mogi das Cruzes lança programa de habitação; cadastro será aberto em julho

A Prefeitura de Mogi das Cruzes lança, nesta quarta-feira (22), o programa municipal de habitação ‘Mogi Meu Lar‘, com o objetivo de facilitar o acesso de famílias de baixa renda a moradias.

Em entrevista à jornalista Marilei Schiavi, no Programa Radar Noticioso, da Rádio Metropolitana, o prefeito Caio Cunha antecipou alguns detalhes do programa, cujo cadastro deve ser aberto no mês de julho. Segundo ele, os cadastros que já haviam sido realizados para outros programas habitacionais estão desatualizados.

“Os cadastros, quando foram feitos lá atrás, eram para programas específicos, do governo estadual ou federal. No fundo, a cidade de Mogi das Cruzes, hoje, está no escuro. Ela não sabe quem precisa ou não. Os cadastros existentes na Prefeitura são muito antigos e são desatualizados. Então, uma das coisas muito importantes que vamos lançar já em julho é o Cadastro Municipal de Habitação”, afirmou o prefeito.

Durante a entrevista à Radio Metropolitana, Caio Cunha explicou que entre os critérios para se inscrever no programa Mogi Meu Lar estão: ser de Mogi das Cruzes e apresentar situação de vulnerabilidade – os parâmetros ainda serão definidos pela Prefeitura. O cadastro poderá ser feito online ou por meio de campanhas locais que serão realizadas pela administração municipal em regiões onde se concentra o maior número de famílias com baixa renda.

As primeiras realizações do programa, segundo o prefeito, serão a construção de 64 moradias no Conjunto Jefferson, em parceria com o Governo de SP, e a reforma de 350 imóveis na Vila Estação por meio de convênio com o programa Viver Melhor, também do governo estadual.

Secretaria de Habitação

O prefeito de Mogi das Cruzes voltou a afirmar também, durante a entrevista à Rádio Metropolitana, que pretende criar a Secretaria Municipal de Habitação. “Já na semana que vem nós vamos protocolar aquela tão esperada reforma administrativa. Nessa reforma nós criaremos a Secretaria da Habitação, ou seja, a gente eleva o nível do debate da habitação, que hoje é uma coordenadoria. Com a secretaria de habitação nós vamos criar também um Conselho Municipal de Habitação, para que as pessoas nos ajudem e participem para a criação de política pública municipal voltada para a habitação.”

O chefe do executivo acrescentou que, por meio da nova pasta, será feita a regularização fundiária de milhares de moradias da cidade. “Até o final do nosso mandato nós vamos regularizar aproximadamente 5 mil moradias aqui em Mogi das Cruzes. É o maior programa de regularização fundiária da história de Mogi das Cruzes”, disse ele, citando alguns dos bairros que devem ser atendidos pela ação: Chácara Santo Ângelo, Conjunto Toyama, Vila Estação, Vila Moraes, Cezar de Souza, Jardim Aeroporto III e Novo Horizonte.

Caio Cunha comentou também sobre as recentes invasões de áreas em Mogi das Cruzes. “Mogi, além de ser uma cidade com uma régua alta, referência no Alto Tietê, ela tem um território muito amplo, o que acaba sendo muito convidativo para invasões, além de ter uma estrutura educacional muito boa, o que também acaba atraindo mais gente”.

Entre em nosso Grupo no Telegram e fique por dentro de tudo o que acontece em Mogi das Cruzes e região

Essa notícia foi atualizada em 22 de junho de 2022 10:51

Compartilhar
Leandro Cesaroni

Jornalista graduado pela FIAM e pós-graduado em jornalismo cultural pela FAAP