CULTURA

Expo Mogi 2019: show do MC Kevinho será no dia 29 e da Anitta no dia 30

A programação da Expo Mogi 2019, evento gratuito que vai comemorar o 459º aniversário de Mogi das Cruzes, já foi publicada pela Prefeitura. O show de MC Kevinho, autor do hit Olha a Explosão está marcado para o dia 29 de agosto (quinta-feira). Já o da pop star Anitta, que apresentará seu novo sucesso Bola Rebola será realizado no dia 30 (sexta).

Além disso, o festival contará shows do cantor Rael; da dupla Matheus & Kauan; e do Vitor Kley, que canta “O Sol”. Entre os artistas locais, estão com participação confirmada o grupo Free Step On, de danças urbanas; o músico Kacá Novais; o grupo de dança da Casa do Hip Hop; e a dupla sertaneja Pedro e Luiz; MC Caveirinha; entre outros.

A Expo Mogi 2019 terá também praça de alimentação e feira de artesanato, artes e flores, onde haverá 150 barracas com empreendedores e artistas de diversos segmentos culturais, bem como instituições, associações e grupos organizados.

Esta será a nona edição da Expo Mogi, que começou em 2009 e, de lá para cá, só não foi realizada em 2017, por falta de condições orçamentárias.

A Expo Mogi 2019 acontecerá no Centro Municipal Integrado “Deputado Maurício Nagib Najar”, que fica na Avenida Prefeito Carlos Ferreira Lopes, 540, na Vila Mogilar . A entrada será gratuita.

Confira abaixo a programação da Expo Mogi 2019:

Gastos da Expo Mogi 2019

Desde que os valores das contratações dos artistas da Expo Mogi 2019 vieram à público, por meio do Diário Oficial, a população tem questionado a Prefeitura de Mogi das Cruzes a respeito do investimento que será aplicado no evento.

Só com cachê, serão gastos R$ 545 mil, sendo R$ 195 mil com a Anitta, R$ 153 mil com Matheus e Kauan, R$ 110 com MC Kevinho; R$ 60 mil com Vitor Kley e R$ 27 mil com Rael.

Em abril, o Ministério Público de São Paulo (MP/SP) instaurou um inquérito para apurar possíveis irregularidades por parte da Prefeitura de Mogi na contratação dos artistas que se apresentarão em agosto na Expo Mogi 2019.

O inquérito aberto pelo MP/SP tem o objetivo de investigar se houve enriquecimento ilícito ou dano ao patrimônio com o uso de dinheiro público para esses shows “em detrimento de serviços essenciais à população”.

A Prefeitura de Mogi das Cruzes se defende dizendo que “os artistas foram contratados com o objetivo de atender aos mais diversos gostos musicais e também visando o fomento ao turismo local”. Segundo a administração municipal, as contratações foram feitas de acordo com todas as normativas legais e publicizadas em Diário Oficial, sendo que os recursos provém do orçamento da Secretaria Municipal de Cultura e já estavam reservados para esta finalidade. “A aplicação dos recursos na festa não compromete e nem tem relação com qualquer outro serviço desempenhado pela Secretaria Municipal de Cultura ou outro órgão da Municipalidade”, garantiu a Prefeitura.

Essa notícia foi atualizada em 29 de agosto de 2019 15:18

Compartilhar
Leandro Cesaroni

Jornalista graduado pela FIAM e pós-graduado em jornalismo cultural pela FAAP. Possui mais de 10 anos de experiência em jornalismo online