Categorias
EMPREGOS

IBGE abre inscrições para seleção com 1.446 vagas em cidades do Alto Tietê



Foram publicados, no Diário Oficial da União desta quinta-feira (5), os editais da seleção do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) que preencherá 208.695 vagas temporárias em todo o país, sendo que só na região do Alto Tietê são 1.446 oportunidades.



O cargo de agente censitário exige nível médio, paga até R$ 2.400 por mês e tem 49 vagas em Mogi das Cruzes, 30 em Suzano, 19 em Ferraz de Vasconcelos, 36 em Itaquaquecetuba, 11 em Poá, 10 em Arujá, 6 em Santa Isabel, 5 em Biritiba Mirim e 3 em Salesópolis.

Siga nosso Canal no WhatsApp e receba todas as notícias da cidade no seu celular!

Já a função de recenseador, que requer nível fundamental completo e tem salário de R$ 1.100, conta com 376 vagas em Mogi das Cruzes, 239 em Suzano, 157 em Ferraz de Vasconcelos, 291 em Itaquaquecetuba, 96 em Poá, 72 em Arujá, 4 em Santa Isabel, 27 em Biritiba Mirim e 15 em Salesópolis.



Vale ressaltar que, como os aprovados atuarão somente na realização do Censo Demográfico, eles serão contratados em caráter temporário. A previsão dos contratos é de até três meses para recenseadores e até cinco para agente censitário, renováveis mensalmente, de acordo com as necessidades.



Inscrição e provas

Os interessados em participar da seleção do IBGE deverão efetuar a inscrição até o dia 24 de março por meio do site do Cebraspe, organizador do processo seletivo. As taxas para se candidatar são de R$ 23,61 para o cargo de recenseador e R$ 35,80 para agente.

As provas objetivas serão aplicadas no dia 17 de maio para agente censitário e no dia 24 de maio para recenseador. Em ambos os casos, das 13h às 17h, em locais que serão divulgados, oportunamente, pela comissão de organizadores da seleção.

Candidatos a agente serão submetidos a 10 questões de língua portuguesa, 10 de raciocínio lógico quantitativo, 5 de ética no serviço público, 15 de noções de administração/situações gerenciais e 20 de conhecimentos técnicos.

Já quem se inscrever para o cargo de recenseador terá que responder 10 questões de língua portuguesa, 10 de matemática 5 de ética no serviço público e 25 de conhecimentos técnicos.

Confira mais detalhes no edital para agente censitário e no edital para recenseador

Prepare-se para a seleção do IBGE

O que faz cada cargo

Agente censitário municipal – acompanhar as atividades da coleta de dados, garantindo a perfeita cobertura da área territorial, o cumprimento dos prazos e a qualidade das informações coletadas; acompanhar o Agente Censitário Supervisor no início da coleta da pesquisa urbanística do entorno de domicílios para obter o conhecimento prático; acompanhar sistematicamente o andamento da coleta de dados nas áreas de atuação de cada Agente Censitário Supervisor, por meio dos relatórios dos Sistemas Gerenciais, e adotar as providências cabíveis, com vistas ao bom andamento dos trabalhos, à total cobertura da área territorial, ao cumprimento dos prazos e à qualidade; equipar, administrar, organizar e zelar pelo Posto de Coleta, adotando providências para garantir seu adequado funcionamento; adotar as providências relativas à contratação, prorrogação de contratos e desligamento de Recenseadores, entre outras atividades.

Agente censitário supervisor – acompanhar os recenseadores em campo para esclarecimento de dúvidas quanto à identificação dos limites dos setores censitários e percursos, visando à cobertura correta de suas áreas de trabalho; monitorar a produtividade dos Recenseadores; adotar as providências relativas à contratação, prorrogação de contratos e desligamento de Recenseadores; auxiliar os Recenseadores na solução dos casos de recusa ou resistência de informantes em atendê-los; colaborar na organização e na administração do Posto de Coleta; planejar, organizar, supervisionar e avaliar a execução da coleta de dados realizada pelos Recenseadores, fazendo uso dos sistemas disponibilizados e de visitas em campo, quando necessárias, para garantir a cobertura da área territorial; dirigir veículo oficial ou locado pela Instituição, caso possua habilitação; elaborar e transcrever textos e/ou planilhas em dispositivos eletrônicos; fazer registros administrativos e de controle da coleta de dados; fazer uso dos relatórios gerenciais e adotar as providências necessárias para corrigir as falhas observadas; manter o próprio registro de frequência atualizado; assegurar que sejam feitas as transmissões e atualizações dos dispositivos móveis de coleta dos Recenseadores na frequência recomendada no treinamento; operar o sistema administrativo existente no posto; organizar o treinamento dos Recenseadores, junto com o Agente Censitário Municipal, e atuar como instrutor; ministrar treinamentos inerentes às atividades censitárias, entre outras atividades.

Recenseador – cumprir as orientações recebidas por meio do serviço de mensagens no seu dispositivo móvel de coleta; apresentar-se ao informante com o uniforme e o crachá de identificação fornecido pelo IBGE e o documento de identidade citado no crachá; assumir a responsabilidade pela segurança e uso adequado do equipamento eletrônico e acessórios fornecidos pelo IBGE para execução de seu trabalho; coletar as informações do Censo Demográfico 2020 em todos os domicílios do setor censitário que lhe foi atribuído no âmbito da sua Área de Trabalho, registrando-as no dispositivo móvel de coleta, de acordo com as instruções recebidas e dentro do prazo para comparecer ao Posto de Coleta, conforme determinação do Agente 2 Censitário Municipal ou do Agente Censitário Supervisor; manter o sigilo dos dados emitidos pelo informante; consultar relatórios diversos de acompanhamento de coleta no dispositivo móvel e sanar as eventuais pendências apontadas; zelar pelo bom uso de todos os materiais e equipamentos recebidos; devolver, ao fim do contrato, todos os materiais recebidos, garantindo que sejam devolvidos nas mesmas condições em que foram recebidos; entregar ao Agente Censitário Municipal ou ao Agente Censitário Supervisor o computador de mão com as entrevistas realizadas e outras informações coletadas, de acordo com as instruções recebidas, entre outras atividades.

Sobre o Censo Demográfico

De acordo com o IBGE, o Censo Agropecuário investiga informações sobre os estabelecimentos agropecuários e as atividades agropecuárias neles desenvolvidas, abrangendo características do produtor e do estabelecimento, economia e emprego no meio rural, pecuária, lavoura e agroindústria. Tem como unidade de coleta toda unidade de produção dedicada, total ou parcialmente, a atividades agropecuárias, florestais ou aquícolas, subordinada a uma única administração (produtor ou administrador), independentemente de seu tamanho, de sua forma jurídica ou de sua localização, com o objetivo de produção para subsistência ou para venda.

A pesquisa fornece informações sobre o total de estabelecimentos agropecuários; área total desses estabelecimentos; características do produtor; características do estabelecimento (uso de energia elétrica; práticas agrícolas; uso de adubação; uso de agrotóxicos; uso de agricultura orgânica; utilização das terras; existência de recursos hídricos; existência de depósitos e silos; existência de tratores, máquinas e implementos agrícolas, veículos, entre outros aspectos); pessoal ocupado; movimentação financeira; pecuária (efetivos e produção animal); aquicultura e produção vegetal (silvicultura, extração vegetal, floricultura, horticultura, lavouras permanentes, lavouras temporárias e agroindústria rural).

A periodicidade da pesquisa é quinquenal, porém os levantamentos de 1990, 1995, 2000, 2005. 2010 e 2015 não foram levados a efeito devido a cortes orçamentários do governo: o Censo Agropecuário 1990 não ocorreu; o levantamento de 1995 foi realizado em 1996 junto com a Contagem da População; o de 2000 não foi realizado; o de 2005 foi a campo em 2007 junto, mais uma vez, com a Contagem da População; o de 2010 não foi realizado; e o de 2015 foi a campo em 2017. Sua abrangência geográfica é nacional, com resultados divulgados para Brasil, Grandes Regiões, Unidades da Federação, Mesorregiões, Microrregiões e Municípios.

Para conferir mais vagas em Mogi das Cruzes e região, acesse nossa editoria de Empregos ou então entre em nosso Grupo no Facebook

Compartilhe essa notícia:

2 respostas em “IBGE abre inscrições para seleção com 1.446 vagas em cidades do Alto Tietê”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *