Resultado Enem

Inep disponibiliza resultado com as notas do ENEM 2019; veja como você se saiu

BRASIL
Os quase 4 milhões estudantes que prestaram o ENEM 2019 (Exame Nacional do Ensino Médio) já podem consultar como se saíram na prova. O resultado com as notas dos participantes foi disponibilizado nesta sexta-feira (17) pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira).

Os estudantes terão acesso à nota da redação e à pontuação de cada uma das quatro áreas de conhecimento: linguagens, ciências humanas, ciências da natureza e matemática.

As notas estão disponíveis na Página do Participante e no aplicativo do Enem. Para consultá-las, é preciso fazer o login com o CPF e a senha cadastrada. Quem esqueceu a senha, pode recuperá-la pelo próprio sistema.

Neste primeiro momento, os estudantes terão acesso apenas à nota que obtiveram na redação. O espelho da prova, que contém detalhes da correção dos textos, será divulgado em março, 60 dias após a divulgação do resultado individual. Às notas não cabem recurso.

Os chamados treineiros, aqueles que fizeram o exame apenas para testar os conhecimentos, terão que esperar mais um pouco, uma vez que suas notas serão divulgadas também em março. Esses candidatos não poderão usar o Enem para concorrer a vagas no ensino superior pelos programas federais.

Correção das provas

O exame é composto por quatro provas objetivas, totalizando 180 questões, e uma redação. As questões objetivas são corrigidas pela chamada Teoria de Resposta ao Item (TRI).

Pela TRI, não há um valor fixo para cada questão. A pontuação varia conforme o percentual de acertos e erros naquele item entre os participantes e também de acordo com o desempenho de cada estudante na prova.

Já a nota da redação varia de 0 a 1 mil. Cada redação é corrigida por duas pessoas, que dão notas de 0 a 200 para cada uma das cinco competências avaliadas no Enem. A nota final será a média aritmética das duas notas.

Caso haja uma diferença entre as notas de mais de 100 pontos na nota final ou de mais de 80 pontos em qualquer uma das competências, a redação passa por um terceiro avaliador.

Se a diferença entre as notas dadas se mantiver, a redação é avaliada por uma banca presencial composta por três professores, que definirá a nota final do participante.

As cinco competências avaliadas na redação do Enem são: 

  1. Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa.
  2. Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa. 
  3. Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 
  4. Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 
  5. Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Ensino superior

Com os resultados, os estudantes poderão concorrer a vagas no ensino superior público pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), a bolsas em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni), e participar do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

O primeiro processo que terá as inscrições abertas é o Sisu. Para participar é preciso fazer a inscrição online no período de 21 a 24 de janeiro. As inscrições para o ProUni poderão ser feitas de 28 a 31 de janeiro e, para o Fies, de 5 a 12 de fevereiro.

Além dos programas nacionais, os estudantes podem usar as notas para cursar o ensino superior em Portugal. O Inep tem convênio com mais de 40 instituições portuguesas.

Confira abaixo mais detalhes:

Sistema de Seleção Unificada (Sisu)

O Sisu reúne instituições públicas de ensino superior de todo o País. Para fazer a inscrição, basta que o estudante tenha obtido uma nota acima de zero na redação.

O candidato deve escolher até duas opções de cursos ofertados pelas instituições participantes. Ao final, o sistema seleciona os mais bem classificados em cada curso, de acordo com as notas no Enem e eventuais ponderações, como pesos atribuídos às notas ou bônus. Caso o desempenho do candidato permita o ingresso nos dois cursos, prevalecerá a primeira opção, com apenas uma chamada para matrícula.

Programa Universidade Para Todos (ProUni)

O estudante que estiver de olho em instituições privadas de ensino superior pode concorrer a bolsas integrais (100%) e parciais (50%) por meio do ProUni. Para se inscrever na iniciativa, o estudante que participou de alguma edição do Enem desde 2010 deve ter obtido média de ao menos 450 pontos e não ter zerado a redação.

Para bolsas parciais, a renda familiar bruta mensal do candidato deverá ser de até três salários mínimos por pessoa; para as integrais, um salário mínimo e meio por pessoa. As bolsas são dadas em cima dos valores cobrados na mensalidade de instituições de ensino privadas.

Ingresso direto

Para realizar o ingresso direto em uma faculdade particular, o estudante não precisa realizar provas nem pagar taxas, apenas se inscrever no site ou diretamente na instituição de interesse e aguardar o resultado da seleção. Para participar, é necessário que o estudante tenha feito alguma edição do Enem desde 2010 sem zerar nenhuma das provas.

Fundo de Financiamento Estudantil (Fies)

Com a nota do Enem, o candidato também pode concorrer a uma vaga pelo Fies. O programa está dividido em duas modalidades: juros zero a quem mais precisa (renda familiar de até três salários mínimos por pessoa) e escala de financiamento que varia conforme a renda familiar do candidato.

Para participar, as regras são as mesmas do ProUni: o candidato que participou de qualquer edição do Enem desde 2010 precisa ter desempenho de pelo menos 450 pontos média nas provas e não zerar a redação. A partir de 2021, será preciso ter obtido nota superior a 400 no texto.

Veja também: Governo federal abre 100 mil vagas para o Fies 2020

Universidades portuguesas

Os resultados individuais do Enem também podem ser usados nos processos seletivos de instituições de educação portuguesas. São 47 universidades, institutos politécnicos e escolas superiores que firmaram acordo interinstitucional com o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira). Cada instituição define as regras e os pesos para uso das notas.

Como usar a nota do ENEM

Estatísticas de inscritos

No Alto Tietê, o ENEM 2019 registrou 15% menos candidatos que no ano passado. De acordo com dados do INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), 34.215 estudantes se inscreveram para o exame nas cidades da região, ante 40.422 inscritos em 2018.

O município do Alto Tietê com o maior número de candidatos é Mogi das Cruzes, com 10.648, o que representa 1,3% do total no país; seguido por Suzano, com 6.658; Itaquaquecetuba, com 5.528; Ferraz de Vasconcelos, com 4.291; Poá, com 3.044; Arujá, com 2.724; e Santa Isabel, com 1.322. Vale lembrar que não houve aplicação do Enem em Biritiba Mirim, Guararema e Salesópolis.

Os dados divulgados indicam ainda que, de acordo com a média nacional, 59% dos candidatos são do sexo feminino e 41% do sexo masculino. As faixas etárias com mais inscritos são 17 anos (27%), de 21 a 30 (20,3%) e 18 anos (16,6%).

Do total de candidatos, 53% já concluiu o ensino médio, 36% está cursando o último ano do nível, 12% está cursando o ensino médio mas não concluirá em 2019 e 0,3% não está nem cursando o ensino médio. Lembrando que as duas últimas situações enquadram os estudantes como “treineiros”, uma vez que o exame é válido apenas para quem já concluiu o nível médio ou está para concluir.

A primeira prova, de redação, linguagens e ciências humanas, foi realizada no dia 2 de novembro. O tema da redação foi “Democratização do acesso ao cinema no Brasil”. Já no dia 10 foi a vez da prova de matemática e ciências da natureza.

As taxas de abstenção em nível nacional foram de 24,76% no primeiro dia e de 27,19% no segundo.

Veja também:

Entre em nossos Grupos de WhatsApp e fique por dentro de tudo o que acontece em Mogi das Cruzes e região


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *