EMPREGOS

Banco do Brasil, Bradesco e Itaú têm vagas para jovem aprendiz; veja pré-requisitos

Criado pelo governo federal em 2000, a partir da Lei da Aprendizagem (nº 10.097), o programa jovem aprendiz determina que empresas de médio e grande porte contratem jovens com idade entre 14 e 24 anos como aprendizes.

O contrato de trabalho pode durar até dois anos e, durante esse período, o jovem recebe aprendizado teórico (em sala de aula) e prático (dentro da empresa contratante).

Ao menos três bancos estão com vagas para jovem aprendiz: Banco do Brasil, Bradesco e Itaú. Confira abaixo mais detalhes sobre cada um deles e saiba como se candidatar:

Jovem aprendiz do Bradesco

O Bradesco está com vagas abertas para o Programa Jovem Aprendiz para jovens com idade entre 16 e 23 anos. No programa, os candidatos terão a oportunidade de trabalho remunerado em uma das principais instituições bancárias do país, tendo direito a vários benefícios oferecidos pelo banco.

Os jovens que se inscreverem no programa terão possibilidade de desenvolver suas habilidades e ter chances de crescimento dentro da instituição bancária. Entre os benefícios oferecidos pela instituição estão a capacitação profissional, carga horária de trabalho de 4h ou 6h, convênios diversos, vale-alimentação e vale-transporte.

As localidades das vagas ainda não foram anunciadas pela instituição, porém as agências do Bradesco estão espalhadas pelo Brasil inteiro. Mesmo não informando as localidade ainda, é indicado que se faça a inscrição independente da região.

Veja os requisitos para se candidatar para o Jovem Aprendiz Bradesco:

  • Estar cursando ou ser formado no ensino médio
  • Querer construir sua carreira com a gente
  • Ser, preferencialmente, aluno (a) da rede pública
  • Ter entre 16 e 23 anos

Não existe data limite para realizar as inscrições e os interessados devem fazer a inscrição diretamente no site Bradesco, na página do Banco de Talentos.

Jovem aprendiz do Itaú

Com oportunidades no Brasil inteiro, o programa para jovem aprendiz do Itaú tem duração de até 2 anos, com  jornada de trabalho de até seis horas diárias e conta com mais de 800 horas de capacitação teórica (direitos humanos, educação ambiental, relacionamento com o cliente, tecnologia, mercado financeiro, informática, habilidades comportamentais, entre outros). O aprendiz pode atuar na  Rede de Agências ou na Administração Central.

Confira abaixo os pré-requisitos para se candidatar:

  • Idade entre 16 e 22 anos, sendo preferencialmente acima de 18 anos para agências (não existe limite de idade para pessoas com deficiência);
  • Ensino médio em curso ou concluído (diferencial: cursando o Ensino Superior);
  • Iniciativa, capacidade de solução de problemas e proatividade;
  • Prioridade para jovens em situação de vulnerabilidade social e da rede pública de ensino.

“Acreditamos que a diversidade de talentos com diferentes histórias, formações, experiências e habilidades nos ajudarão a entregar a melhor experiência para nossos clientes”, afirma o banco.

O jovem aprendiz do Itaú tem direito a salário, vale-refeição, vale-transporte, seguro de vida e assistência médica e odontológica.

O processo seletivo conta com as seguintes etapas:

  1. Inscrições + testes online;
  2. Entrevista coletiva + dinâmica de grupo (em uma de nossas parceiras de seleção);
  3. Entrevista individual ou dinâmica de grupo com a liderança da área (no Itaú);
  4. Processo de admissão.

Para se inscrever é preciso acessar o site do Itaú

Jovem aprendiz do Banco do Brasil

Outra instituição bancária que também está com vagas disponíveis para Jovem Aprendiz é o Banco do Brasil, que tem como objetivo ensinar ao aprendiz conhecimentos básicos sobre do setor bancário, bem como valores éticos e profissionais, e trabalhar a inclusão social.

O banco conta com dois programas em andamento: o Programa Aprendiz BB e o Programa Jovem Aprendiz. Confira abaixo os requisitos para participar de cada um deles:

Programa Aprendiz BB

a) idade entre 15 anos e 16 anos incompletos;
b) renda familiar de até meio salário mínimo nacional, per capita;
c) recrutados na rede de escolas públicas ou em escolas particulares, desde que bolsitas, com bom aproveitamento e frequência regular na escola;
d) cursando, no mínimo, a sétima série ou o oitavo ano do ensino fundamental, quando da sistemática de nove anos instituída pela Lei 11.274/2006.

Programa Jovem Aprendiz

a) idade entre 18 anos e 22 anos incompletos;
b) renda familiar de até um salário mínimo nacional per capita;
c) matriculados na rede de escolas públicas ou em escolas particulares, desde que bolsistas, com bom aproveitamento e frequência regular na escola, caso não concluído o ensino médio.
d) cursando, no mínimo, a primeira série do ensino médio, caso não concluído o ensino médio. Se tiver concluído o ensino médio, não pode estar cursando ou ter concluído o nível superior.

O Programa Aprendiz BB oferece benefícios como remuneração de um salário mínimo, auxílio-alimentação de R$ 200,00, vale-transporte e plano de saúde. No caso do Programa Jovem Aprendiz, a remuneração é de um salário mínimo e meio e os benefícios são os mesmos.

A jornada de trabalho será de quatro horas diárias para o adolescente e de seis horas diárias para o jovem, em horário compatível com o escolar, com direito a 15 minutos de descanso.

Durante o período do contrato, os aprendizes recebem capacitação teórica e prática, sendo que quatro dias úteis da semana são destinados à aprendizagem prática no Banco e  um dia útil à aprendizagem teórica na entidade assistencial. A carga horária da aprendizagem varia de acordo com a modalidade do Programa:

  • Programa Aprendiz BB: são 552h (30%) de aprendizagem teórica na ESFL e 1.288h (70%) de aprendizagem prática no Banco, totalizando 1.840h de carga horária.
  • Programa Jovem Aprendiz: são 828 h (30%) de aprendizagem teórica compartilhada entre a ESFL e o Banco, e 1.932 h (70%) de aprendizagem prática no Banco, totalizando 2.760 h de carga horária.

A seleção dos aprendizes é feita pelas entidades assistenciais sem a interferência do Banco. O vínculo empregatício também se estabelece com as entidades e não com o Banco do Brasil.

O candidato a aprendiz deverá se cadastrar junto a uma das ESFL parceiras do Banco do Brasil, que desenvolva ações sociais com adolescentes e jovens em sua cidade/bairro/comunidade. Para obter informações sobre as entidades conveniadas, o interessado deverá procurar informar-se, na sua região ou município, junto às associações de classes, comunitárias e/ou direto em entidades filantrópicas que assistam jovens.

Siga nossa página no Google News e receba mais notícias sobre vagas e empregos

Essa notícia foi atualizada em 26 de novembro de 2021 16:25

Compartilhar
Tudo sobre: Aprendiz
Redação

E-mail: contato@noticiasdemogi.com.br