MOGI DAS CRUZES

Vereadora de Mogi explica como escapou de assalto na Avenida Brasil

Um relato divulgado pela vereadora Fernanda Moreno (PV) na última quarta-feira (26) vem ganhando força nas redes sociais. Isto porque, nele, ela explica como conseguiu escapar de um assalto na Avenida Brasil, localizada no bairro Mogi Moderno.

Segundo a parlamentar, que exerce seu primeiro mandato na Câmara de Mogi das Cruzes, o episódio ocorreu na segunda-feira de carnaval, por volta das 19h30. “Sempre achamos que nada de mal acontecerá com a gente, certo? A verdade é que todos estamos sujeitos e precisamos ficar muito atentos, pois todo cuidado é pouco e se faz muito necessário em situações de risco”, afirmou ela na publicação.

Fernanda conta que vinha de carro pela Avenida Brasil quando, na altura da Igreja de Santo Antônio, o semáforo fechou. “Naquele exato momento que freei o carro, vi do outro lado, já atravessando a rua um homem que, não sei porque, naquela hora me deu um mal pressentimento. Ele atravessou e o segui com os olhos, já com a mão na trava para me certificar que estava mesmo fechada a porta”. Porém, de acordo com a vereadora, em uma fração de segundos, o indivíduo estava tentando abrir a porta do passageiro.

“Arranquei com o carro sem pensar”, prosseguiu ela, acrescentando em seguida: “Que bom que não vinha outro veículo no cruzamento, porque não tive tempo de racionalizar naquela hora”.

Apesar da atitude repentina, depois Fernanda chegou a pensar na hipótese do carro ter morrido na hora da arrancada. “O cara entrava, roubava minha bolsa, meu celular ou até coisa pior poderia acontecer”, disse ela, que completou lamentando o fato de haver uma base da Polícia Militar (PM/SP) bem ao lado da igreja, mas que está sempre vazia, devido à falta de efetivo na região.

“Fica aqui a dica para que fiquemos muito atentos a todo e qualquer movimento ao nosso redor quanto estivermos ao volante ou até mesmo andando pela rua. Principalmente nós, mulheres, somos alvo fácil na visão desses marginais que saem a noite atrás de vítimas para seus golpes”, concluiu ela na publicação.

Essa notícia foi atualizada em 28 de fevereiro de 2020 15:51

Compartilhar
Leandro Cesaroni

Jornalista graduado pela FIAM e pós-graduado em jornalismo cultural pela FAAP. Possui mais de 10 anos de experiência em jornalismo online