Suspeito de roubar Diretoria Regional de Ensino é detido em Itaquaquecetuba

PUBLICIDADE

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Registro, prendeu, na manhã de terça-feira (4), dois suspeitos de integrarem uma quadrilha responsável pelo roubo à Diretoria Regional de Ensino do Estado na cidade. Os indivíduos, de 32 e 34 anos, foram detidos em São Paulo e Itaquaquecetuba, durante o cumprimento de dois mandados de prisão e de busca e apreensão, ocorridos ao longo da 2ª fase da operação “School Computer”.

Os trabalhos tiveram apoio do Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra), do Departamento Operações Policiais Estratégicas (Dope).

As investigações que levaram à detenção dos suspeitos tiveram início em 15 de abril deste ano, quando ocorreu o crime. Na ocasião, a quadrilha invadiu o local e fugiu levando computadores. Depois, com o decorrer das apurações policiais, três integrantes do grupo foram detidos no dia 8 de junho, na primeira fase da operação. Os trabalhos investigativos prosseguiram, com o objetivo de identificar e capturar outros envolvidos.

PUBLICIDADE

Um dos homens detidos ontem foi localizado no no Bairro Cambuci, em São Paulo. Segundo a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP), ele é dono de um estabelecimento de informática no Bairro Santa Efigênia – local que também foi vistoriado, sendo encontrados centenas de computadores e dispositivos de informática produtos de crime. De acordo com as apurações, o suspeito era o responsável por desmontar os computadores roubados e reutilizar as peças em outros computadores vendidos na loja.

No segundo endereço alvo dessa investigação, um imóvel em Itaquaquecetuba, os agentes prenderam o segundo suspeito. Ao revistar a residência, foram localizadas toucas ninjas utilizadas no dia do roubo em Registro. No local também foram encontradas anotações sobre a venda dos aparelhos roubados, informou a SSP-SP.

PUBLICIDADE

“Essa é mais uma ação importante da Polícia Civil recuperando centenas de computadores que irão ajudar no ensino de crianças e adolescentes nesse momento de pandemia”, destacou o delegado responsável pelas investigações, Marcelo Freitas.

Foto: Polícia Civil

Após a prisão e demais formalidades de polícia judiciária, a dupla foi encaminhada ao cárcere.

Deixe um comentário

O portal Notícias de Mogi utiliza cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua navegação. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade

Leia mais