Marcus Melo e empreendedores

Quarentena: Prefeitura de Mogi cadastra profissionais para receberem auxílio

CIDADE PRIORIDADE

A Prefeitura de Mogi das Cruzes iniciou, nesta segunda-feira (30), o cadastramento de pessoas que tiveram suas atividades profissionais suspensas com a quarentena e que poderão receber auxílio, por meio de análise do Comitê de Ação Social e Econômica (CASE).

Entre os profissionais que poderão ser beneficiados estão pequenos e microcomerciantes e profissionais autônomos, como pedreiros, eletricistas, vendedores, cabeleireiros e manicures, trabalhadores que utilizam plataformas de aplicativo e outras atividades que tiveram seus ganhos impactados com a paralisação necessária pela quarentena.

De acordo com a administração municipal, com a criação do cadastro, será feita uma triagem para identificar as pessoas que necessitam de auxílio emergencial durante o período de pandemia do coronavírus (Covid-19).

“Primeiro, vamos fazer esta a articulação inicial, com foco no social, para garantir às pessoas que se enquadram no perfil de microempreendedor, de autônomo ou os que, no popular, ‘vivem de bicos’ consigam ter acesso a uma ajuda básica”, afirmou o secretário de Gabinete, Romildo Campello, que coordena o trabalho do grupo.

De acordo com a Prefeitura, até a tarde desta segunda-feira, 430 pessoas já haviam se cadastrado para participar da iniciativa.

Os cadastros podem ser feitos pelo telefone 156, pela página da Ouvidoria de Mogi das Cruzes, pelo aplicativo eOuve ou pelo WhatsApp 97133-1999.

Atualização: de acordo com a Prefeitura de Mogi das Cruzes, os cadastros estão sendo recebidos apenas pelo aplicativo eOuve. Saiba mais.

Comitê de Ação Social e Econômica

O grupo é formado pelo secretário de Gabinete da Prefeitura, Romildo Campello, o presidente da Câmara de Mogi das Cruzes, Sadao Sakai, a secretária municipal de Assistência Social, Neusa Marialva, a diretora responsável pelo Emprega Mogi, Gláucia Coutinho, e os representantes do Gabinete Alexandre Orsi de Melo, e do Fundo Social, Ralph Santos Naure. As reuniões já começaram nesta quinta-feira.

“Temos várias preocupações neste momento e, entre elas, estão as pessoas que tiveram suas atividades totalmente paralisadas com a quarentena. Quem está sem trabalhar passa por necessidades, como os profissionais autônomos, aqueles que estão fora do programa Bolsa Família. Eles não estão conseguindo gerar receita e renda. Temos a necessidade de contribuir e de ajudar”, disse Marcus Melo.

De acordo com o decreto 19.175, que cria o comitê, o CASE objetiva a organização de ações, condutas e orientações que possam diminuir e atenuar os impactos dos efeitos gerados aos profissionais das atividades inovadoras e microempreendedoras, durante a vigência do período do estado de calamidade pública em Mogi das Cruzes para prevenção e enfrentamento à epidemia causada pelo coronavírus.

Para o auxílio às famílias que tiveram as atividades paralisadas, o CASE recebeu a doação de 4,5 mil cestas básicas. A ação é fruto da reunião realizado pelo prefeito Marcus Melo com representantes de redes de supermercados, na última sexta-feira (27), para discutir o apoio da iniciativa privada para o trabalho.

Confira as últimas notícias sobre a quarentena em Mogi das Cruzes e Região

Entre em nossos Grupos de WhatsApp ou em nosso Canal no Telegram e fique por dentro de tudo o que acontece em Mogi das Cruzes e região

8 comentários em “Quarentena: Prefeitura de Mogi cadastra profissionais para receberem auxílio

  1. Trabalho vendendo pelo face e zap , entregando nas estações de trem e metrô de SP, tendo q a loja q trabalho pegando mercadoria fechou, preciso de ajuda pra manter meu 3 filhos , sendo q meu ex marido tbm trabalha como autonomo é não tem o dinheiro para pagar minha pensão e das crianças, não quero prejudicar ele pq sempre foi correto c o pgto

  2. Bom dia, sou micro emprededora pois estou com minha perquerna parada sem renda uma ,meu esposo tbm trabalha comingo desde q ficou desespregadoa 5 anos nao temos nem outra renda.pois esta dificio pra nos.

  3. Gostaria de saber se tem alguém pra nos ajudar com cestas básicas
    Moro no condomínio itapety minha casa minha vida ,Sou artesã pela cultura de Mogi e não estou trabalhando.

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *