MOGI DAS CRUZES

Programa Viver Melhor, do Governo de SP, vai reformar 750 imóveis em Mogi das Cruzes

O Governo de SP confirmou que vai reformar 750 imóveis em Mogi das Cruzes por meio do programa ‘Viver Melhor’. O anúncio foi feito pelo secretário estadual da Habitação, Flávio Amary, durante visita do governador Rodrigo Garcia à cidade na última sexta-feira (24).

“O nosso governador Rodrigo vai assinar aqui o início das obras de três núcleos de Mogi das Cruzes do programa Viver Melhor. Nós vamos fazer aqui 750 melhorias habitacionais na Vila Nova Estação, em Jundiapeba e na Vila Nova União”, disse o secretário.

Com recursos da agência de fomento Casa Paulista, o Viver Melhor aprimora as condições de habitabilidade, salubridade, acessibilidade para famílias com renda de até cinco salários mínimos. O trabalho desenvolvido pela CDHU consiste em três etapas: vistoria no local para avaliar a moradia e suas necessidades, coleta da assinatura do morador no termo de adesão e execução das obras de melhoria.

Na ocasião do anúncio, Amary deu mais detalhes sobre o funcionamento do programa. “Nós fazemos a regularização fundiária das famílias e transformamos as casas das pessoas, melhorando o telhado, a ventilação, colocando janela onde precisa, colocando piso nas casas que não têm piso adequado, azulejo nos banheiros, melhoramos a condição do banheiro, instalação elétrica, instalação hidráulica, o saneamento na casa dessas pessoas, a acessibilidade para famílias que têm algum cadeirante”, explicou ele.

Por meio do programa Viver Melhor devem ser reformados 350 imóveis na Vila Nova Estação, 200 em Jundiapeba e 200 na Vila Nova União, informou o governo estadual, acrescentando que o investimento será de R$ 12,5 milhões.

Durante a visita a Mogi das Cruzes, o secretário estadual da Habitação disse, ainda, que a reforma dos imóveis será realizadas por trabalhadores da própria comunidade, que serão contratados para prestação de serviços. “Nós geramos emprego não só na cidade, mas na comunidade. As pessoas do próprio bairro são contratadas pela empresa para fazer as obras, de encanamento, de instalação elétrica, de colocação de azulejos e pisos etc.”, afirmou Amary.

O Governo de São Paulo também liberou recursos para a edificação de 64 moradias pela modalidade Nossa Casa – CDHU em Mogi das Cruzes. No conjunto será realizada a urbanização do loteamento, com implantação da infraestrutura, como iluminação, calçamento, rede de água e esgoto e a construção das moradias. O valor total para a construção do empreendimento será de R$ 11,3 milhões e ele deve ficar localizado no Conjunto Habitacional Jefferson da Silva.

Plano municipal de habitação

Na última quarta (22), a Prefeitura de Mogi das Cruzes lançou o Programa Habitacional Mogi Meu Lar, que prevê a criação de um novo Cadastro Municipal de Habitação, que será dinâmico e atualizado de forma contínua, funcionando como um parâmetro permanente para as políticas públicas do setor.

Previsto para ser lançada em julho, o cadastro será elaborado em formato de aplicativo e funcionará efetivamente como um cadastro do município – e não apenas de um programa habitacional, como o que havia até então e foi criado especificamente para o extinto Minha Casa Minha Vida.

De acordo com a Prefeitura de Mogi das Cruzes, na prática, sempre que um programa habitacional for lançado e houver novas unidades populares disponíveis, haverá uma hierarquização dentro do cadastro e quem está inscrito poderá ser contemplado, conforme o atendimento de critérios, como menor renda. A administração municipal afirmou que quem está na atual listagem do Minha Casa Minha Vida também deverá se inscrever no novo cadastro.

Entre em nosso Grupo no Telegram e fique por dentro de tudo o que acontece em Mogi das Cruzes e região

Essa notícia foi atualizada em 27 de junho de 2022 17:17

Compartilhar
Leandro Cesaroni

Jornalista graduado pela FIAM e pós-graduado em jornalismo cultural pela FAAP