MOGI DAS CRUZES

Prefeitura e Semae de Mogi entregam sistema de abastecimento nas Chácaras Guanabara

A Prefeitura de Mogi das Cruzes entregou, na tarde desta terça-feira (11), a primeira etapa de implantação de um sistema de abastecimento de água nas Chácaras Guanabara.

De acordo com a administração municipal, o investimento do Semae de Mogi (Serviço Municipal de Águas e Esgotos) foi de R$ 2.283.110,63 na instalação de um reservatório de 400 mil litros e construção da casa de química para tratamento da água, ambos na rua Belo Horizonte.

O Semae já havia investido cerca de R$ 200 mil na perfuração de um poço de 92 metros de profundidade, com capacidade de produzir até 40 mil litros de água por hora e instalação de um conjunto de bombeamento e painel elétrico. Com isso, o investimento total na implantação do sistema para fornecimento de água é superior a R$ 2,4 milhões. Nesta etapa da obra, são atendidas cerca de 1.600 pessoas.

De acordo com a Prefeitura, antes da instalação do reservatório e operação do poço, havia apenas o uso de poços particulares e, nos últimos anos, o Semae enviava caminhões-pipa para reforçar o serviço. “O bairro Chácaras Guanabara vem recebendo muita atenção da Prefeitura em serviços de manutenção. É um bairro afastado, que fica atrás da Serra do Itapeti, e o abastecimento de água era um pedido muito antigo dos moradores. Quando fui diretor do Semae, desenvolvemos o projeto, fizemos o poço e agora estamos entregando o reservatório, melhorando muito a qualidade de vida”, afirmou o prefeito de Mogi das Cruzes, Marcus Melo.

Esgoto

Além do abastecimento de água, o bairro Chácaras Guanabara está incluído no projeto de sistemas de esgotamento sanitário em núcleos isolados e dispersos da malha urbana, que está sendo elaborado pelo Semae. Nesta etapa, estão sendo feitos os projetos para, posteriormente, a autarquia buscar recursos para as obras.

Os demais núcleos isolados contemplados serão Biritiba-Ussu, Jardim Nove de Julho, Parque São Martinho, Parque Varinhas, Quatinga, Taiaçupeba e Vila Mathias (Sabaúna). O investimento é de R$ 5,7 milhões, sendo R$ 4,6 milhões do Governo Federal e R$ 1,1 milhão do Município (valor para a soma de todos os oito núcleos isolados). Os sistemas de esgotamento sanitário dos núcleos isolados serão semelhantes ao que foi implantado na Vila Andrade, em Sabaúna.

Essa notícia foi atualizada em 11 de agosto de 2020 20:53

Compartilhar

O portal Notícias de Mogi utiliza cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua navegação. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade

Leia mais