Prefeitura e Semae de Mogi entregam sistema de abastecimento nas Chácaras Guanabara

PUBLICIDADE

A Prefeitura de Mogi das Cruzes entregou, na tarde desta terça-feira (11), a primeira etapa de implantação de um sistema de abastecimento de água nas Chácaras Guanabara.

De acordo com a administração municipal, o investimento do Semae de Mogi (Serviço Municipal de Águas e Esgotos) foi de R$ 2.283.110,63 na instalação de um reservatório de 400 mil litros e construção da casa de química para tratamento da água, ambos na rua Belo Horizonte.

O Semae já havia investido cerca de R$ 200 mil na perfuração de um poço de 92 metros de profundidade, com capacidade de produzir até 40 mil litros de água por hora e instalação de um conjunto de bombeamento e painel elétrico. Com isso, o investimento total na implantação do sistema para fornecimento de água é superior a R$ 2,4 milhões. Nesta etapa da obra, são atendidas cerca de 1.600 pessoas.

PUBLICIDADE

De acordo com a Prefeitura, antes da instalação do reservatório e operação do poço, havia apenas o uso de poços particulares e, nos últimos anos, o Semae enviava caminhões-pipa para reforçar o serviço. “O bairro Chácaras Guanabara vem recebendo muita atenção da Prefeitura em serviços de manutenção. É um bairro afastado, que fica atrás da Serra do Itapeti, e o abastecimento de água era um pedido muito antigo dos moradores. Quando fui diretor do Semae, desenvolvemos o projeto, fizemos o poço e agora estamos entregando o reservatório, melhorando muito a qualidade de vida”, afirmou o prefeito de Mogi das Cruzes, Marcus Melo.

Esgoto

Além do abastecimento de água, o bairro Chácaras Guanabara está incluído no projeto de sistemas de esgotamento sanitário em núcleos isolados e dispersos da malha urbana, que está sendo elaborado pelo Semae. Nesta etapa, estão sendo feitos os projetos para, posteriormente, a autarquia buscar recursos para as obras.

PUBLICIDADE

Os demais núcleos isolados contemplados serão Biritiba-Ussu, Jardim Nove de Julho, Parque São Martinho, Parque Varinhas, Quatinga, Taiaçupeba e Vila Mathias (Sabaúna). O investimento é de R$ 5,7 milhões, sendo R$ 4,6 milhões do Governo Federal e R$ 1,1 milhão do Município (valor para a soma de todos os oito núcleos isolados). Os sistemas de esgotamento sanitário dos núcleos isolados serão semelhantes ao que foi implantado na Vila Andrade, em Sabaúna.

Deixe um comentário

O portal Notícias de Mogi utiliza cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua navegação. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade

Leia mais