centro

Prefeitura de Mogi cria comitê para ajudar profissionais atingidos pela quarentena

CIDADE

A Prefeitura de Mogi das Cruzes criou o Comitê de Ação Social e Econômica (CASE) para auxiliar as pessoas que tiveram sua atividade profissional totalmente paralisada em função da quarentena para o combate à disseminação do novo coronavírus e à pandemia de Covid-19. O anúncio foi feito pelo prefeito Marcus Melo na noite de quinta-feira (26), durante transmissão pela internet.

Entre os profissionais que poderão ser beneficiados estão pequenos e microcomerciantes e profissionais autônomos, como pedreiros, eletricistas, vendedores, cabeleireiros e manicures, trabalhadores que utilizam plataformas de aplicativo e outras atividades que tiveram seus ganhos impactados com a paralisação necessária pela quarentena.

O grupo é formado pelo secretário de Gabinete da Prefeitura, Romildo Campello, o presidente da Câmara de Mogi das Cruzes, Sadao Sakai, a secretária municipal de Assistência Social, Neusa Marialva, a diretora responsável pelo Emprega Mogi, Gláucia Coutinho, e os representantes do Gabinete Alexandre Orsi de Melo, e do Fundo Social, Ralph Santos Naure. As reuniões já começaram nesta quinta-feira.

“Temos várias preocupações neste momento e, entre elas, estão as pessoas que tiveram suas atividades totalmente paralisadas com a quarentena. Quem está sem trabalhar passa por necessidades, como os profissionais autônomos, aqueles que estão fora do programa Bolsa Família. Eles não estão conseguindo gerar receita e renda. Temos a necessidade de contribuir e de ajudar”, disse Marcus Melo.

De acordo com o decreto 19.175, que cria o comitê, o CASE objetiva a organização de ações, condutas e orientações que possam diminuir e atenuar os impactos dos efeitos gerados aos profissionais das atividades inovadoras e microempreendedoras, durante a vigência do período do estado de calamidade pública em Mogi das Cruzes para prevenção e enfrentamento à epidemia causada pelo coronavírus.

Como funcionará

O primeiro trabalho do novo comitê será a criação de um cadastro, para que possam ser identificados os cidadãos que precisam de ajuda imediata. Para tanto, os canais de contato com a Ouvidoria Municipal estão sendo adaptados e estarão abertos para que as pessoas informem a situação em que estão atualmente e, a partir disso, seja feita a seleção.

“Primeiro, vamos fazer esta a articulação inicial, com foco no social, para garantir às pessoas que se enquadram no perfil de microempreendedor, de autônomo ou os que, no popular, “vivem de bicos” consigam ter acesso a uma ajuda básica”, afirmou o secretário de Gabinete, Romildo Campello, que coordena o trabalho do grupo.

Os cadastros poderão ser feitos a partir de segunda-feira (30). Os contatos com a Ouvidoria Municipal para que os interessados possam fazer o cadastro são o telefone 156, a página do órgão no Facebook, o aplicativo eOuve ou o WhatsApp 97133-1999.

Reunião

Na manhã desta sexta-feira (27), o prefeito Marcus Melo e os membros do CASE se reuniram com representantes das redes de supermercados de Mogi das Cruzes para discutir o apoio da iniciativa privada às famílias que tiveram suas atividades profissionais paralisadas pela quarentena que está em vigor em todo o estado de São Paulo.

Confira as últimas notícias sobre a quarentena em Mogi das Cruzes e Região

Entre em nossos Grupos de WhatsApp ou em nosso Canal no Telegram e fique por dentro de tudo o que acontece em Mogi das Cruzes e região

3 comentários em “Prefeitura de Mogi cria comitê para ajudar profissionais atingidos pela quarentena

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *