EMPREGOS

Poá abre 100 vagas em Frente de Trabalho com bolsa-auxílio de R$ 802

A Prefeitura de Poá, por meio da Secretaria de Indústria, Comércio, Emprego e Relações do Trabalho, abrirá, no próximo dia 23 de agosto, inscrições para uma Frente de Trabalho Municipal.

O “Programa de Combate ao Desemprego e Incentivo à Qualificação Profissional” prevê a abertura de 100 vagas com bolsa-auxílio no valor mensal de R$ 802,85 e cesta básica no valor de até R$ 150 para trabalhadores desempregados, residentes no município.

De acordo com o responsável pela pasta, Alcides Leme da Silva Júnior, a Frente de Trabalho tem como objetivo proporcionar ocupação, qualificação profissional e renda para até 100 trabalhadores desempregados e em situação de vulnerabilidade social, residentes em Poá.

“O benefício será concedido pelo período de 12 meses, podendo ser prorrogado por igual período. O bolsista terá cursos de qualificação e/ou alfabetização e a bolsa auxílio-desemprego no valor de R$ 802,85, mais a cesta básica no valor de até R$ 150,00, além de um seguro de acidentes pessoais”, disse ele.

A jornada de atividade no programa será de 36 horas semanais, com 32 horas de trabalho e quatro horas de qualificação profissional, sendo a participação obrigatória no curso.

“Fico muito feliz em anunciar a abertura dessas vagas. Retomar a Frente de Trabalho Municipal era um dos meus desejos, desde o início do ano, mas que em virtude da crise financeira que encontramos quando assumimos a administração municipal, se tornou inviável naquele momento. Com o trabalho que temos realizado para reequilibrar a saúde financeira da cidade, ao poucos estamos conseguindo realizar algumas ações e a abertura das inscrições para o programa de combate ao desemprego é um grande passo rumo a Poá que queremos”, afirmou a prefeita Marcia Bin.

Como se candidatar

As inscrições deverão ser realizadas entre os dias 23 e 27 de agosto, pelo site da Prefeitura de Poá.

“Os candidatos irão preencher uma ficha online. É importante frisar que o interessado deve comprovar residência no município há pelo menos dois anos. Em caso de haver um número de inscritos superior ao número de vagas, haverá preferência com base em uma lista de critérios e ordem a ser seguida”, afirmou Alcides.

Segundo a administração municipal, os critérios e ordem de avaliação citados pelo secretário são: maior encargo familiar; mulher, arrimo de família; maior tempo de desemprego; maior idade.

Foto: Rodrigo Nagafuti/Secom Poá

Essa notícia foi atualizada em 17 de agosto de 2021 15:10

Compartilhar
Tudo sobre: Poá

O portal Notícias de Mogi utiliza cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua navegação. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade

Leia mais