Obras de esgoto no Botujuru e Cezar de Souza terminarão em 2020, diz Prefeitura de Mogi

CIDADE
As obras de esgotamento sanitário do Botujuru e Cezar de Souza chegaram a 60% de execução e devem ser concluídas em 2020. A previsão é da Prefeitura de Mogi das Cruzes, que classifica o trabalho como “a maior obra de coleta e tratamento de esgoto em andamento na cidade”.

De acordo com a administração municipal, no total, serão implantados 45 quilômetros de redes de esgoto, 2.760 ligações prediais, 3.500 novas ligações prediais ao término da obra, 6 Estações Elevatórias de Esgoto (EEE), 4.000 metros de linhas de recalque (bombeamento) e 4.500 metros de coletores-tronco. Para tanto, investimento é de R$ 26 milhões.

A população beneficiada é de 35 mil pessoas, nos bairros do Botujuru, Jardim São Pedro, Vila Nova Aparecida, Jardim das Bandeiras, Granja Anita e Conjunto Jefferson.

A Prefeitura afirmou que teve dificuldade para conseguir autorização dos proprietários das áreas particulares por onde passarão os coletores e estações elevatórias. A obtenção de licenças ambientais foi outro motivo citado para justificar a demora na conclusão dos serviços.

Como a obra tem recursos do Governo Federal, a administração municipal explicou, ainda, que foi necessário submeter essa reprogramação à Caixa Econômica Federal, para nova aprovação.

A Cidade é Aqui

A Prefeitura de Mogi realiza, nesta terça-feira (12), às 19h, mais uma edição do Programa “A Cidade é Aqui”, que será no Botujuru, no Cempre Professor José Limongi Sobrinho (rua Felipe Sawaya, 595).

Durante a reunião de trabalho, o prefeito Marcus Melo e os secretários municipais conversarão com moradores, apresentando as ações da administração municipal e tirando dúvidas do público presente.

Entre em nossos Grupos de WhatsApp e fique por dentro de tudo o que acontece em Mogi das Cruzes e região

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *