BRASIL

Novo reajuste no salário mínimo pode aumentar o valor do PIS em 2021

O valor do PIS pode contar com um novo e pequeno acréscimo ainda a partir do início de 2021. Isto porque o abono salarial acompanha o valor do salário mínimo, que deve aumentar nos próximos meses, incidindo também no seguro-desemprego e aposentadoria do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

Leia também: saiba o que falta para o auxílio emergencial ser aprovado em 2021

A Medida Provisória instituída em 1º de janeiro de 2021, assinada pelo presidente Jair Bolsonaro, estabeleceu o valor atual do salário mínimo de R$ 1.100, segundo a inflação de 5,26%, sem aumento real.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), no entanto, registrou alta de 5,45% em 2020, por isto, devido à defasagem no cálculo, em breve a MP deve ser editada e o mínimo contará com um pequeno aumento, passando para R$ 1.102.

Vale lembrar que, para receber o valor integral do PIS é preciso ter trabalhado durante todo o ano-base (2019). Quem trabalhou somente por alguns meses, recebe o valor proporcional.

A Caixa Econômica Federal depositará o PIS 2021 na conta corrente informada ou na conta poupança digital, usada para pagar o auxílio emergencial, para quem não é cliente do banco. As poupanças digitais podem ser movimentadas pelo aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de contas domésticas (água, luz, telefone e gás), boletos bancários, compras com cartão de débito virtual pela internet e compras com código QR (versão avançada do código de barras) em estabelecimentos parceiros.

Quem tem direito ao PIS?

Para ter direito ao benefício, o trabalhador precisa ser inscrito no PIS (Programa de Integração Social) há, no mínimo, cinco anos, além de ter trabalhado formalmente por pelo menos 30 dias em 2019, com remuneração mensal média de até dois salários mínimos. É possível fazer a consulta pelo Aplicativo Caixa Trabalhador, pelo site da Caixa ou pelo telefone 0800 726 0207.

Calendário do PIS

Os depósitos do PIS 2020 / 2021 começaram em julho do ano passado, com os trabalhadores nascidos em julho e, desde então, vêm sendo realizados mensalmente, de acordo com o mês de nascimento do trabalhador. Veja abaixo.

Nascidos emRecebem a partir de
Julho16/7/2020
Agosto18/8/2020
Setembro15/9/2020
Outubro14/10/2020
Novembro17/11/2020
Dezembro15/12/2020
Janeiro19/1/2021
Fevereiro19/1/2021
Março11/2/2021
Abril11/2/2021
Maio17/3/2021
Junho17/3/2021

Pasep 2021

Quem trabalha no setor público têm inscrição no Pasep e recebe o benefício no Banco do Brasil. Nesse caso, o beneficiário pode optar por realizar transferência (TED) para conta de mesma titularidade em outras instituições financeiras, nos terminais de autoatendimento do BB ou no portal www.bb.com.br/pasep, ou ainda efetuar o saque nos caixas das agências.

Para o exercício atual, o BB identificou abono salarial para 2,7 milhões trabalhadores vinculados ao Pasep, totalizando R$ 2,57 bilhões.

Confira abaixo o calendário:

Final da inscriçãoRecebem a partir de
16/7/2020
118/8/2020
215/9/2020
314/10/2020
417/11/2020
519/1/2021
6 e 711/2/2021
8 e 917/3/2021

Quem quer saber se tem direito ao Pasep (servidores públicos) precisa se informar pelos telefones da central de atendimento do Banco do Brasil: 4004-0001 (capitais e regiões metropolitanas); 0800 729 0001 (demais cidades) e 0800 729 0088 (deficientes auditivos).

Entre em nosso Grupo no Facebook e confira as últimas notícias sobre o PIS e outros benefícios sociais

Essa notícia foi atualizada em 11 de fevereiro de 2021 15:50

Compartilhar
Leandro Cesaroni

Jornalista graduado pela FIAM e pós-graduado em jornalismo cultural pela FAAP. Possui mais de 10 anos de experiência em jornalismo online