BRASIL

Não recebeu o Cartão Bolsa do Povo SP? Saiba o que fazer

Em agosto, o Governo de SP começou a enviar o Cartão Bolsa do Povo SP às pessoas que têm direito a um dos benefícios previstos no programa e que preveem transferência de renda, como é o caso do Vale Gás, do SP Acolhe e do Bolsa do Povo Educação.

O cartão é pré-pago e permite o saque dos benefícios em terminais bancários eletrônicos. “Os cartões serão enviados diretamente àquelas pessoas vulneráveis através dos serviços dos Correios. São mais de 2 milhões de pessoas que serão beneficiadas com este cartão do Bolsa do Povo”, afirmou o governador João Doria.

Muitas pessoas que não receberam o cartão até agora não sabem o motivo de isso ter acontecido. Primeiro é preciso realizar a consulta para saber se a pessoa tem direito e está com o cadastro ativo em algum dos benefícios que preveem transferência de renda. Confira abaixo mais detalhes sobre cada um deles.

O Vale Gás paga parcelas de R$ 100 a cada dois meses, contemplando 426,9 mil famílias que vivem em situação de vulnerabilidade. Para receber o benefício, a família precisa ter uma renda mensal per capita de até R$ 178 e estar inscrita no CadÚnico (Cadastro Único Para Programas Sociais do Governo Federal), e não pode receber o Bolsa Família. Saiba se sua família é elegível ao benefício.

O SP Acolhe é um auxílio que oferece R$ 1.800 em seis parcelas mensais de R$ 300 para as famílias inscritas no CadÚnico, com uma renda mensal de até R$ 3.300 e que perderam pelo menos um membro da família para a Covid-19. Saiba se sua família é elegível ao benefício.

Já o Bolsa do Povo Educação tem como objetivo garantir o vínculo das famílias com as escolas e dos estudantes com o ambiente escolar. Para isso, a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP) contratou responsáveis legais dos estudantes matriculados na rede pública estadual de ensino para apoiar as escolas, sobretudo no acompanhamento dos protocolos sanitários. Para participar é necessário: Ser responsável legal de estudante que se encontra matriculado na rede pública estadual de ensino; Ter idade entre 18 a 59 anos; e Residir em local próximo à unidade escolar (prioritariamente, raio de até 2 quilômetros da unidade).

Outros benefícios do Bolsa do Povo SP que preveem transferência de renda são o Ação Jovem, que paga R$ 100 por mês a jovens entre 15 e 24 anos pertencentes a famílias cadastradas no CadÚnico, e o Renda Cidadã, que paga R$ 100 por mês a famílias em vulnerabilidade por desemprego ou subemprego, sem qualificação profissional, analfabetismo, más condições de saúde e de moradia, dependência química, e outras dificuldades. Nestes casos, no entanto, é preciso buscar informações junto a um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS).

“Tenho direito mas não recebi o cartão Bolsa do Povo”

Se você está inscrito em um dos benefícios do Bolsa do Povo SP que preveem transferência de renda e, mesmo assim, o cartão não chegou em sua residência, é preciso entrar em contato com a central de atendimento do programa para verificar se há necessidade de fazer alguma atualização no endereço.

De acordo com o governo estadual, dos mais de 216 mil cartões enviados pela Prodesp até o momento– empresa de Tecnologia do Governo de São Paulo –, responsável pela operacionalização do programa, 54 mil, cerca de 25%, não chegaram aos destinatários por problemas no endereço cadastrado.

O atendimento é realizado pelo telefone 0800-7979-800 (ligação gratuita), de segunda a sexta, das 8h às 18h, ou via central eletrônica 24h no WhatsApp (11) 98714-2645.

Quem não tiver acesso à internet, pode procurar um Centro de Referência da Assistência Social (Cras) para atualização cadastral. Para os endereços que não são atendidos pelo Sistema dos Correios, o cidadão pode solicitar o recebimento do cartão no Cras.

Como desbloquear o Cartão Bolsa do Povo SP

Desde 1º de outubro, os cidadãos que já receberam cartões pré-pagos do Bolsa do Povo SP podem realizar o desbloqueio online, pelo site www.bolsadopovo.sp.gov.br, ou então pelo telefone 0800 7979 800.

É importante ressaltar que, antes de sacar o dinheiro do Vale Gás ou SP Acolhe, os cidadãos que estão participando do programa também precisam gerar um protocolo e senha, no site do Bolsa do Povo. O beneficiário precisa colocar o seu CPF e senha, ou criar o seu acesso.

Fique atento: o Governo do Estado de São Paulo não liga ou envia mensagens de texto para solicitar informações de dados pessoais e nem para ativação de links de participação e/ou acesso a programas e serviços públicos oferecidos aos cidadãos, como o Vale Gás ou o SP Acolhe do Programa Bolsa do Povo.

Sobre o Bolsa do Povo SP

Receba mais notícias sobre benefícios sociais entrando em nosso Grupo no Facebook ou Canal no Telegram

Essa notícia foi atualizada em 11 de novembro de 2021 14:25

Compartilhar
Leandro Cesaroni

Jornalista graduado pela FIAM e pós-graduado em jornalismo cultural pela FAAP. Possui mais de 10 anos de experiência em jornalismo online