Categorias
BRASIL

Minha Casa Minha Vida: veja como famílias com renda até R$ 2,6 mil podem participar



A Caixa Econômica Federal lançou o ciclo de recebimento de propostas do Programa Minha Casa Minha Vida – Faixa 1 para empresas do setor da construção civil e para os entes públicos.



Com recursos aportados pelo governo federal no Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), a Faixa I do programa é destinada às famílias com renda mensal bruta de até R$ 2.640,00.



Os beneficiários são indicados pelos entes públicos (município ou governo do estado). O candidato deve procurar o ente para realizar a inscrição no cadastro habitacional e atualizar suas informações pessoais no CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais).



Vale ressaltar que não há inscrições ao Minha Casa Minha Vida diretamente na Caixa – elas são realizadas exclusivamente nas prefeituras ou órgãos dos estados. 



Após a inscrição, havendo unidades habitacionais disponíveis, o ente público inicia os procedimentos para seleção dos beneficiários. A Caixa recebe a lista de candidatos e realiza pesquisa para enquadramento às regras do programa. 

A aquisição da moradia ocorre por meio de concessão de financiamento, com prazo de 60 meses, parcelados sem juros, com prestações mínimas de R$ 80,00 até o limite de R$ 396,00.

Ao ser contemplada com uma unidade habitacional, a família será informada pela Prefeitura ou Governo Estadual sobre a documentação e demais detalhes necessários para assinatura do contrato.

As unidades produzidas pelo Minha Casa Minha Vida são adaptáveis para Pessoas com Deficiência (PCD) e para idosos.

Para receber mais novidades sobre benefícios sociais, entre em nossos grupos no Facebook e Telegram

Para receber mais notícias sobre finanças e benefícios sociais, entre em nossos canais no WhatsApp e Telegram

Compartilhe essa notícia: