Marcus Melo rebate Bolsonaro e diz que quarentena continua em Mogi das Cruzes

PUBLICIDADE

“Inadequado e contra as recomendações dos médicos infectologistas”. Foi assim que o prefeito de Mogi das Cruzes, Marcus Melo, definiu o pronunciamento feito na noite da última terça-feira (24) pelo presidente da República, Jair Bolsonaro.

Em rede nacional, Bolsonaro criticou o pedido para que todos fiquem em casa devido ao avanço do coronavírus (Covid-19) no Brasil. Ele culpou os meios de comunicação por espalharem o que ele chama de “sensação de pavor”, dizendo, ainda, que se contrair o vírus, não pegará mais do que uma “gripezinha”. “Nossa vida tem que continuar. Os empregos devem ser mantidos. O sustento das famílias deve ser preservado. Devemos sim voltar à normalidade. Algumas poucas autoridades estaduais e municipais devem abandonar o conceito de terra arrasada, a proibição de transportes, o fechamento de comércios e o confinamento em massa. O que se passa no mundo tem mostrado que o grupo de risco é o das pessoas acima dos 60 anos. Por que fechar escolas?”, indagou.

“Aqui em Mogi nós vamos proteger a todos que possam ser protegidos”, afirmou o prefeito Marcus Melo em uma transmissão ao vivo realizada na noite desta quarta-feira (25). Na opinião dele, Bolsonaro “lavou as mãos” para os idosos. “A faixa etária que tem risco de morte são os idosos e se a gente continuar aberto neste momento, como falam os médicos infectologistas, nós vamos colocar esses idosos em risco”, disse o prefeito, argumentando que, em muitos casos, os avós moram juntos com os pais e até com os netos.

PUBLICIDADE

Durante a transmissão, Melo respondeu a pergunta de uma espectadora que queria saber o que muda em Mogi das Cruzes após o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro. “O decreto do governador João Doria coloca o Estado de São Paulo inteiro em quarentena até o dia 7 de abril, ou seja, aqui em Mogi e em todo o Estado de São Paulo, todas as atividades não essenciais não devem funcionar”.

“Vários empresários falam que tem que retomar, que tem que voltar, mas estão no isolamento em suas mansões. Falam que andam de jatinho, mas não pegam ônibus igual os profissionais que estão tendo que trabalhar esses dias. É fácil falar que precisa retomar a economia, mas estar em sua mansão sendo servido”, disse Marcus Melo.

PUBLICIDADE

O secretário municipal de saúde, Henrique Naufel, que também participou da transmissão, concordou com o posicionamento do prefeito. “Nada, absolutamente nada, nos coloca acima ou indiferente do que aconteceu lá fora. Não há razão nenhuma para a gente imaginar que tudo o que aconteceu principalmente na Itália não vai acontecer aqui. Então não é para você entrar nessa vibe que a gente ouviu ontem e ir todo mundo para a rua. Não façam isso. Continuem em casa. Essas duas semanas são importantes para que a gente pare a circulação desse vírus na nossa comunidade. Acreditem no que os técnicos estão falando”, pediu o secretário.

Assista a transmissão do prefeito Marcus Melo

Confira as últimas notícias sobre a quarentena em Mogi das Cruzes e Região

Deixe um comentário

O portal Notícias de Mogi utiliza cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua navegação. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade

Leia mais