Lei Maria da Penha: homem desrespeita medida protetiva da madrasta e é preso em Mogi

POLÍCIA

Um homem de 23 anos foi preso pela Guarda Municipal de Mogi das Cruzes na última quinta-feira (4). Ele é acusado de ter desrespeitado a medida protetiva concedida pela Justiça à sua madrasta, de 37 anos, e que impedia o enteado de se aproximar dela.

Contrariando a ordem judicial, o homem foi até a casa da mulher, onde também mora seu pai. O imóvel fica na rua Raimundo Balbino de Freitas, na Vila Pomar. A madrasta, então, decidiu ligar para a Central Integrada de Emergências Públicas (Ciemp) da Guarda Municipal.

Ao chegarem na residência, os guardas encontraram o suspeito com escoriações, já que, de acordo com os relatos, havia entrado em luta com o pai, de 48 anos.

Na Delegacia da Mulher de Mogi das Cruzes, a delegada Valene de Souza Bezerra registrou o boletim de ocorrência e decretou a prisão do agressor. O acusado foi encaminhado à cadeia pública.

Patrulha Maria da Penha

Criada em abril do ano passado, a Patrulha Maria da Penha  acompanha atualmente 304 medidas protetivas encaminhadas pela Justiça e, com o caso desta quinta-feira, já realizou a detenção de 27 pessoas em flagrante.

A patrulha oferece acompanhamento preventivo e periódico, para garantir proteção às mulheres em situação de violência que possuem medidas protetivas de urgência expedidas pela Justiça, com base na Lei Maria da Penha (Lei 11.340/2006). Os juízes do Fórum de Mogi das Cruzes informam os casos que precisam de apoio da Guarda Municipal, que cumpre os deveres da Patrulha Maria da Penha.

Vote no Notícias de Mogi para o prêmio de Melhor Portal de Notícias do Alto Tietê


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *