PM detém pedreiro suspeito de estuprar jovem alcoolizada em obra em Suzano

ALTO TIETÊ

Um homem foi preso na tarde de sexta-feira (20) em Suzano sob suspeita de ter estuprado uma jovem de 19 anos no Jardim Varan.

De acordo com as testemunhas ouvidas pelas Polícia Militar (PM/SP), a jovem estava caminhando pela Rua Manoel Virgínio de Jesus em aparente estado de embriaguez quando sumiu de vista ao passar em frente a uma casa em reforma. Elas, então, decidiram ir perguntar pela jovem, mas teriam sido informadas por um dos pedreiros que ela não se encontrava no local.

Após insistência das testemunhas, ficaram sabendo que a vítima estava sim no interior da residência, de onde vinha outro pedreiro, que afirmou que a jovem não queria ir embora.

Uma das testemunhas decidiu ir até a vítima e a encontrou com o vestido erguido, disseram os policiais. Já na parte externa da casa, a jovem contou que foi levada à força para dentro da residência e violentada por ambos os pedreiros, que se revezaram para abusar dela.

Diante dos fatos, as testemunhas resolveram acionar à polícia. Quando os PMs chegaram, a vítima já havia sido acolhida por moradores da região. De acordo com os policiais, ela confirmou a versão das testemunhas.

Já os pedreiros, inicialmente, negaram o crime. Eles foram conduzidos à delegacia para prestar mais esclarecimentos enquanto a jovem realizou exames de corpo e delito, que constataram conjunção carnal vaginal e anal. Sendo assim, foi aberto um boletim de ocorrência de estupro de vulnerável.

O pedreiro que foi flagrado saindo do local onde a vítima foi encontrada foi indiciado e, de acordo com os policiais, acabou confessando que cometeu o ato sexual, mas com consentimento da jovem, que estava embriagada. Ele recebeu voz de prisão e aguardará o julgamento detido.

A polícia informou que quanto ao outro pedreiro ficaram dúvidas, por isso ele foi liberado e permanecerá sendo averiguado.

Entre em nossos grupos de WhatsApp e fique por dentro de tudo o que acontece em Mogi das Cruzes e Região


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *