BRASIL

Drive-thru do INSS: como entregar documentos nas agências sem sair do carro

Devido à pandemia do novo coronavírus e a necessidade de evitar o contato presencial, o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) está testando a modalidade de drive-thru para a entrega de documentos dos segurados pela Previdência Social. A alternativa foi batizada como ‘Exigência Expressa’ e imita o sistema usado em lanchonetes para entrega de alimentos sem que a pessoa precise sair do carro.

Por enquanto, o drive thru é um projeto piloto e funciona somente nas agências do estado de São Paulo para as pessoas que deram entrada no pedido de benefícios e precisam entregar a documentação exigida para ter acesso a aposentadorias, pensões e auxílios. Se funcionar, a modalidade pode ser ampliada e virar uma alternativa à entrega eletrônica de documentos pelo aplicativo Meu INSS ou pelo site do instituto.

Mesmo usando o novo sistema, os beneficiários ainda precisam consultar o site Meu INSS, o aplicativo ou o telefone 135 para saber quais documentos são necessários deixar na agência e para fazer a opção de entrega por drive thru.

Com as informações em mãos, o segurado deve colocar as cópias dos documentos em um envelope e depositar tudo nas urnas que estão disponíveis nas agências.

Reabertura das agências

Foi publicada, na última segunda-feira (24), no Diário Oficial da União a portaria do INSS e da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia que prorroga o atendimento aos segurados e beneficiários, exclusivamente por canais remotos, até o dia 11 de setembro. A retomada do atendimento presencial nas agências da Previdência está prevista para ocorrer em 14 de setembro.

A decisão pela prorrogação foi anunciada na sexta-feira (21) passada. A suspensão do atendimento nas unidades ocorreu em 24 de março em razão da pandemia da Covid-19 e, desde então, o INSS e o Ministério da Economia vem prorrogando o atendimento remoto.

A retomada deverá ser gradual e o atendimento com agendamento prévio pelos canais remotos. Até lá, para acessar os serviços da Previdência, os segurados e beneficiários devem utilizar os canais Meu INSS, pela internet, e Central 135, pelo telefone. Segundo o INSS, essas formas de atendimento continuarão sendo utilizadas mesmo após a reabertura das agências e serão adotadas medidas para simplificação dos procedimentos e a ampliação do prazo para cumprir exigências.

A reabertura considerará as especificidades das 1.525 agências da Previdência Social em todo o Brasil. Cada unidade deverá avaliar o perfil do quadro de servidores e contratados, o volume de atendimentos realizados, a organização do espaço físico, as medidas de limpeza e os equipamentos de proteção individual e coletiva. Aquelas que não reunirem as condições mínimas de segurança sanitária continuarão em regime de plantão reduzido para tirar dúvidas, informou o Governo Federal.

*com informações da Agência Brasil

Essa notícia foi atualizada em 27 de agosto de 2020 17:00

Compartilhar
Leandro Cesaroni

Jornalista graduado pela FIAM e pós-graduado em jornalismo cultural pela FAAP. Possui mais de 10 anos de experiência em jornalismo online