Categorias
ALTO TIETÊ

Crea-SP realiza fiscalização em Mogi das Cruzes e mais sete cidades do Alto Tietê



Até a próxima sexta-feira (18), o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de São Paulo (Crea-SP) realiza força-tarefa de fiscalização na região de Mogi das Cruzes. A ação, de caráter orientativo e preventivo, visa assegurar a presença de profissionais habilitados à frente das atividades abrangidas pelo conselho.



Ao todo, estão previstas 240 diligências em oito cidades: Mogi das Cruzes, Suzano, Itaquaquecetuba, Poá, Ferraz de Vasconcelos, Salesópolis, Biritiba Mirim e Guararema.



De acordo com o Crea-SP, há quatro agentes atuando identificados para verificar o exercício profissional em indústrias da região e atualização de quadro técnico em prefeituras.



“Essa força-tarefa busca promover a segurança da população e o exercício legal da profissão, uma vez que verificamos se os responsáveis técnicos à frente das funções desempenhadas pela área tecnológica são registrados no Conselho”, disse o chefe da Unidade de Gestão da Inspetoria (UGI) de Mogi das Cruzes, Eng. Alexandre Galdino.



De acordo com o Crea-SP já foram realizadas 290 mil ações de fiscalização no primeiro semestre deste ano e o objetivo é encerrar 2023 com 600 mil operações realizadas. Em 2022, foram cerca de 462 mil operações executadas. 

Denúncias

O Crea-SP abre canais em todas as unidades de atendimento para o registro de queixas, além do site; dos telefones 0800 017 18 11 ou 0800 770 27 32 e do e-mail: faleconosco@creasp.org.br.

São infrações à legislação profissional: a ausência de responsável técnico em projetos, execuções ou prescrições; obras clandestinas; falta de placa na obra ou de identificação de responsável em atividades sujeitas à fiscalização; produção irregular de material ou insumo aplicáveis na Engenharia, Agronomia e Geociências; e outras situações relacionadas à violação do exercício técnico.

Quer ficar por dentro de tudo o que acontece em Mogi das Cruzes e região? Siga nossos perfis no InstagramFacebook e Google News e entre em nossos grupos no Telegram e WhatsApp.

Por Leandro Cesaroni

Jornalista graduado pela FIAM e pós-graduado em jornalismo cultural pela FAAP