Cidades do Alto Tietê já contabilizam nove casos confirmados de sarampo

ALTO TIETÊ PRIORIDADE
O surto de sarampo que vem se espalhando pelo Estado de São Paulo está fazendo com que diversas Prefeituras intensifiquem suas campanhas de vacinação. Somente na região do Alto Tietê já foram contabilizados nove casos até esta quinta-feira (25): dois em Mogi das Cruzes, quatro em Itaquaquecetuba, dois em Suzano e outro em Ferraz de Vasconcelos.

Com o objetivo de potencializar o alcance da campanha, a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) resolveu disponibilizar vacinas em suas estações, por onde passam um grande volume de pessoas diariamente.

“Os transportes metropolitanos recebem diariamente aproximadamente 10 milhões de passageiros na Região Metropolitana de São Paulo. Portanto, nossos terminais e estações têm um grande potencial para auxiliar na intensificação de campanhas de saúde como essa. Temos o compromisso de oferecer não apenas transporte de qualidade, mas também outros serviços importantes para a população”, disse o Secretário de Estado dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy.

Nesta sexta (26) serão disponibilizadas vacinas tríplice viral (contra sarampo, caxumba e rubéola) na Estação Brás da CPTM, das 10h às 16h30. Já no sábado (27) haverá vacina do sarampo na Estação Ferraz de Vasconcelos, das 9h às 15h.

Sarampo em Mogi das Cruzes

Em Mogi, uma das vítimas é um estudante de 8 anos, morador no bairro do Botujuru. A outra, trata-se de uma médica de 29 anos, que reside no Mogilar, mas trabalha na capital. De acordo com informações da Prefeitura de Mogi, apesar da confirmação, os dois pacientes estão bem.

A vacina contra o sarampo está disponível em todos os postos de saúde de Mogi das Cruzes. Conhecida como tríplice viral, a vacina está prevista no Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, e é aplicada aos 12 meses de idade, oferecendo imunização também contra rubéola e caxumba. O reforço da dose precisa ser feito aos 15 meses.

Pessoas com idade entre 15 e 29 anos estão no grupo prioritário para imunização por estarem na faixa etária considerada mais vulnerável à infecção, situação causada pela baixa procura da segunda dose ao longo dos anos. “Nossa orientação é procurar uma unidade de saúde munido da caderneta de vacinação para que o profissional possa verificar a necessidade ou não de tomar a vacina. Quem não tiver a caderneta deve ser imunizado”, disse Tereza Nihei, médica da Vigilância Epidemiológica.

A vacina de prevenção ao sarampo é contraindicada para gestantes e imunodeprimidos, como pessoas submetidas a tratamento de leucemia e pacientes oncológicos.

O sarampo é uma doença infecciosa, transmissível e extremamente contagiosa, podendo se tornar grave especialmente em crianças e adultos jovens. A transmissão ocorre de pessoa para pessoa, por meio de secreções respiratórias, e os principais sintomas são febre alta (acima de 38,5º) e manchas vermelhas pelo corpo (com início na face e atrás das orelhas), acompanhadas de sintomas respiratórios, como tosse ou coriza, ou conjuntivite.

A forma mais eficaz de prevenir o sarampo é a vacina, que faz parte do calendário de rotina. Quem tem menos de 29 anos deve ter duas doses registradas em sua caderneta – a partir dessa faixa etária, o ideal é ter pelo menos uma dose.

Veja os endereços e telefones de todos os postos de saúde de Mogi das Cruzes

Entre em nossos Grupos de WhatsApp e fique por dentro de tudo o que acontece em Mogi das Cruzes e região

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *