BRASIL

Cartão Bolsa do Povo SP: consulte benefícios disponíveis e como fazer cadastro

O Bolsa do Povo SP é um programa criado pelo governo estadual que reúne diversos benefícios sociais destinados a pessoas em situação de vulnerabilidade social. As ações envolvem projetos nas áreas de assistência social, trabalho, qualificação profissional, educação, saúde, habilitação e esporte.

Para efetuar os pagamentos dos benefícios que preveem transferência de renda, como o Vale Gás SP e o SP Acolhe, o Governo de SP tem distribuído o cartão do Bolsa do Povo pelos Correios aos beneficiários. São cartões pré-pagos que permitem o saque dos benefícios em terminais bancários eletrônicos.

“É um cartão que tem a facilidade de ajudar quem precisa a ter acesso ao recurso com agilidade e, principalmente, com humanidade”, afirmou a Secretária Estadual de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen.

Ao receber o cartão Bolsa do Povo, o beneficiário deverá realizar o desbloqueio do cartão em um caixa eletrônico do Banco do Brasil ou Banco 24Horas ou em outros correspondentes bancários, como supermercados, lotéricas e estabelecimentos conveniados com o Banco do Brasil). Basta inserir o cartão e seguir as orientações na tela.

Além do Vale Gás e do SP Acolhe, o Bolsa do Povo também reúne os seguintes programas: Ação Jovem, Aluguel Social, Bolsa Talento Esportivo, Renda Cidadã, Via Rápida, Bolsa do Povo Educação e Acolhe Saúde. Juntos, todos eles devem beneficiar 500 mil pessoas, segundo estimativa do governo estadual. Alguns, entretanto, já tiveram seus prazos de inscrição encerrados. Confira abaixo mais detalhes.

Benefícios do Bolsa do Povo disponíveis

Ação Jovem: Sob gestão da Secretaria de Desenvovolvimento Social, o Ação Jovem promove a inclusão social de jovens entre 15 e 24 anos de idade, de famílias cadastradas no CadÚnico com renda mensal familiar per capita de até meio salário mínimo nacional.

Auxílio Moradia: Sob gestão da Secretaria de Habitação, o Auxílio Moradia é um subsídio concedido para apoiar as despesas com moradia, em caráter provisório, às famílias que tiveram suas residências afetadas por chuvas ou intervenções urbanas e/ou ambientais.

Bolsa Talento Esportivo: Sob gestão da Secretaria do Esportes, o Talento Esportivo oferece apoio financeiro para atletas de qualquer modalidade e diversos níveis de desempenho que pretendam representar São Paulo e o Brasil em competições nacionais e internacionais. Para ter acesso, é necessário se cadastrar no projeto e passar pela avaliação de uma Comissão de Análise designada pela Secretaria de Esporte.

Renda Cidadã: Sob gestão da Secretaria de Desenvovolvimento Social, o Renda Cidadã atende famílias em vulnerabilidade por desemprego ou subemprego, envolvendo ausência de qualificação profissional, analfabetismo, más condições de saúde, falta ou más condições de moradia, dependência química, entre outras dificuldades.

Via Rápida: Sob a gestão da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, o Via Rápida oferece capacitação profissional gratuita para os cidadãos que buscam ingressar no mercado de trabalho ou abrir o próprio negócio. São elegíveis pessoas a partir de 16 anos de idade, com domicilio em São Paulo, alfabetizadas, desempregadas e que possuam escolaridade mínima ou condição especial fixadas para cada curso. É oferecida ainda uma bolsa-auxílio que apoia os estudantes matriculados nos cursos de qualificação como ajuda de custo durante o curso. O auxílio é liberado após 10 dias de aula, e o pagamento é feito por meio de código bancário, que o aluno usará para sacar em caixa eletrônico. Os interessados devem se inscrever no site do programa e aguardar a convocação.

Vale Gás: Sob gestão da Secretaria de Desenvovolvimento Social, o programa de proteção social promove a transferência de renda para compra de botijão de gás de cozinha (GLP 13kg) às famílias em situação de vulnerabilidade. Com investimento total de R$ 128 milhões, o benefício do Vale Gás pagará 3 parcelas de R$ 100,00 bimestrais, totalizando R$ 300,00. Serão beneficiadas mais de 426 mil famílias na pobreza e extrema pobreza (renda mensal per capita de até R$ 178,00) inscritas no CadÚnico (sem Bolsa Família), dos 645 municípios paulistas. Saiba se sua família é elegível ao benefício.

SP Acolhe: Sob a gestão da Secretaria de Desenvolvimento Social, o programa de proteção social promove a transferência de renda para famílias em situação de vulnerabilidade social que perderam membro familiar por covid-19 desde o início da pandemia até 21/06/2021. Com investimento de mais de R$ 20 milhões, o SP Acolhe pagará 6 parcelas mensais de R$ 300,00, totalizando R$ 1.800,00. Serão beneficiadas famílias inscritas no CadÚnico com renda mensal familiar de até 3 salários mínimos (R$ 3.300,00), que tiveram perda de pelo menos um membro pela covid-19, podendo ser filhos, cônjuges, pais, etc., desde que o(s) óbito(s) tenha(m) ocorrido dentro do núcleo familiar. Saiba se sua família é elegível ao benefício.

Prospera Família: Sob a gestão da Secretaria de Desenvolvimento Social, o programa tem o objetivo de promover a mobilidade social e o rompimento do ciclo intergeracional de perpetuação da pobreza por meio da proteção integral, inclusão produtiva e estímulo à geração de renda das famílias em situação de vulnerabilidade. A metodologia do Prospera Família é composta por 4 eixos: Projeto de Vida, Tutoria, Capacitação e Incentivo Financeiro, que integram a trilha formativa em 3 etapas subsequentes: 1) Desenvolvimento Humano; 2) Capacitação Profissional; 3) Empreendedorismo. Serão beneficiadas famílias monoparentais inscritas no CadÚnico na extrema pobreza com pelo menos um dependente de 0 a 6 anos, residentes em regiões de maior concentração de vulnerabilidade social do estado.

Novotec Expresso: São 28 opções de cursos disponíveis em todo o Estado, ofertadas em parceria com o Centro Paula Souza e com escolas técnicas privadas de referência. Com duração de 120 horas executadas em aproximadamente 4 meses, os cursos do Novotec Expresso terão formato semi-presencial, com aulas online ao vivo e em hora marcada e também com encontros presenciais da turma na unidade escolar. Estudantes matriculados no Ensino Médio na rede estadual paulista (Secretaria de Educação e Centro Paula Souza) são elegíveis a uma bolsa-auxílio de R$ 600, pago em 4 parcelas mensais de R$ 150, ao longo da duração do curso.

Acolhe Saúde: O Programa Acolhe Saúde, sob a gestão da Secretaria de Estado da Saúde e mediante apoio financeiro temporário custeado pelo Programa Bolsa do Povo do Governo do Estado de São Paulo, por meio de subsídio financeiro, beneficiará 3.800 estudantes de baixa renda (renda mensal “per capta” de até R$ 550,00) inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico), que estejam desempregados a 3 meses ou mais, possuam idade igual ou superior a 18 anos completos até a data de encerramento das inscrições (29/9), regularmente matriculados em instituições de ensino públicas ou privadas que estejam cursando do primeiro ao penúltimo ano em cursos das áreas de ciências de saúde e biológicas, na seguinte conformidade:

  • Graduação (Bacharelado, Licenciatura) – 1.100 bolsas/vagas no valor de R$ 750,00 por mês;
  • Graduação Tecnológica (Tecnólogo) – 1.200 bolsas/vagas no valor de R$ 650,00 por mês;
  • Técnico – 1.500 bolsas/vagas no valor de R$ 500,00 por mês.

Os interessados devem se inscrever no site do programa e aguardar convocação que ocorrerá seguindo-se criteriosamente a ordem de classificação e dentro do número de bolsas/vagas disponíveis.

Benefícios do Bolsa do Povo encerrados

Bolsa do Povo Educação: Sob gestão da Secretaria da Educação, o Bolsa do Povo Educação tem como objetivo garantir o vínculo das famílias com as escolas e dos estudantes com o ambiente escolar. Para isso, a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP) irá contratar responsáveis legais dos estudantes matriculados na rede pública estadual de ensino para apoiar as escolas, sobretudo no acompanhamento dos protocolos sanitários. Serão considerados critérios como vulnerabilidade socioeconômica da família do estudante e desemprego. Para participar é necessário: Ser responsável legal de estudante que se encontra matriculado na rede pública estadual de ensino; Ter idade entre 18 a 59 anos; e Residir em local próximo à unidade escolar (prioritariamente, raio de até 2 quilômetros da unidade). As inscrições terminaram em 31 de julho.

Bolsa Trabalho: Sob gestão da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, o Bolsa Trabalho tem como objetivo proporcionar ocupação, qualificação profissional e renda aos cidadãos em situação de vulnerabilidade social, residentes no Estado de São Paulo. Tem duração de 5 meses e atenderá cidadãos desempregados com bolsa-auxílio de R$ 535 além de curso de qualificação virtual, seguro de acidentes e atividades de trabalho em órgãos públicos por 4 horas diárias, 5 dias por semana.  Para participar é necessário: ser maior de 18 anos, estar desempregado, ser morador do Estado de SP a mais de 2 anos e ter renda per capita menor do que meio salário mínimo. As inscrições terminaram em 3 de setembro de 2021.

Centro Paula Souza: No eixo da Educação Profissional Técnica e Tecnológica, sob gestão do Centro Paula Souza, o Programa Bolsa do Povo Educação Centro Paula Souza – Responsáveis tem como objetivo garantir o vínculo das famílias com as Escolas Técnicas Estaduais – ETEC´s e Faculdades de Tecnologia – FATEC´s do Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza e dos estudantes com o ambiente escolar. Para isso, o Centro Paula Souza irá contratar responsáveis legais dos estudantes matriculados nas ETEC´s para apoiar suas unidades de ensino, sobretudo no acompanhamento dos protocolos sanitários. As inscrições terminaram em 19 de setembro.

Estudantes: Sob gestão da Secretaria da Educação, o Bolsa do Povo Educação – Ação Estudantes tem como objetivo garantir o vínculo dos estudantes mais vulneráveis com o ambiente escolar. Para isso, a SEDUC e a SEGOV irão contemplar 300 mil estudantes matriculados na rede pública estadual de ensino com R$ 1.000 e os pagamentos serão feitos proporcionalmente ao ano letivo. Para participar é necessário: Estar regularmente matriculado no Ensino Médio da rede estadual de ensino; Estar em situação de pobreza ou extrema pobreza de acordo com o Cadúnico; e Cumprir as condicionalidades previstas pelo Programa. As inscrições terminaram em 17 de setembro.

Caso tenha dúvidas, o atendimento do Bolsa do Povo pelo telefone 0800-7979-800 é feito de segunda a sexta, das 8h às 18h, ou via central eletrônica 24h no WhatsApp (11) 98714-2645.

Essa notícia foi atualizada em 28 de setembro de 2021 11:40

Compartilhar

O portal Notícias de Mogi utiliza cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua navegação. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade

Leia mais