Categorias
BRASIL

Bolsa Família de dezembro começará a ser pago antes; veja calendário de pagamento



A parcela de dezembro do Bolsa Família começará a ser paga antes do cronograma habitual do programa, que costuma abranger os últimos 10 dias úteis de cada mês.



O objetivo da antecipação da última parcela do ano é permitir que todos os beneficiários do Bolsa Família tenham acesso ao dinheiro antes do Natal e Ano Novo.



Desta forma, o calendário do Bolsa Família de dezembro terá início já na próxima segunda-feira, dia 11. Como de costume, o cronograma evolui de acordo com o NIS (Número de Identificação Social) dos beneficiários. Os primeiros a receber são os que possuem NIS terminado em 1.



No dia 12 (terça) será a vez dos beneficiários com NIS de final 2 receberem a parcela. No dia 13, ela será paga a quem possui NIS terminado em 3. E assim sucessivamente, até o dia 22, quando será concluído o pagamento da parcela de dezembro do Bolsa Família. Confira a seguir.



Calendário de dezembro do Bolsa Família

  • NIS terminado em 1: 11 de dezembro
  • NIS terminado em 2: 12 de dezembro
  • NIS terminado em 3: 13 de dezembro
  • NIS terminado em 4: 14 de dezembro
  • NIS terminado em 5: 15 de dezembro
  • NIS terminado em 6: 18 de dezembro
  • NIS terminado em 7: 19 de dezembro
  • NIS terminado em 8: 20 de dezembro
  • NIS terminado em 9: 21 de dezembro
  • NIS terminado em 0: 22 de dezembro

Vale Gás

Além do Bolsa Família, este mês também será feito o pagamento do Auxílio Gás aos beneficiários que têm direito ao recurso extra para auxílio na compra do botijão. O benefício é pago bimestralmente.

Para receber o Auxílio Gás, é necessário que a família esteja inscrita no Cadastro Único, com renda familiar mensal menor ou igual a meio salário-mínimo por pessoa. A inscrição no Cadastro Único é um pré-requisito, mas não garante a entrada imediata no Programa nem o recebimento do benefício.

Novo Bolsa Família

Com as recentes mudanças implementadas no Bolsa Família, cada beneficiário recebe o mínimo de R$ 600 e há uma série de repasses extras, como o Benefício Primeira Infância e o Benefício Variável Familiar Nutriz.

O Benefício Primeira Infância paga, desde março, R$ 150 adicionais por criança de zero a seis anos. Outros benefícios variáveis consolidados pela nova versão do Bolsa Família garantem um adicional de R$ 50 para cada gestante, nutriz (com bebês de até seis meses) e crianças e adolescentes de sete a 18 anos na composição familiar. 

Para ter direito ao Bolsa Família é preciso integrar o Cadastro Único (CadÚnico) e a renda per capita da família tem que ser de até R$ 218 por mês. Para calcular, basta somar todos os rendimentos da família e dividir pelo número de integrantes.

Para receber mais novidades sobre crédito e benefícios sociais, entre em nossos grupos no FacebookTelegram e WhatsApp

Por Leandro Cesaroni

Jornalista graduado pela FIAM e pós-graduado em jornalismo cultural pela FAAP