Auxílio emergencial: Dataprev libera consulta para saque de parcelas em 2021

A Caixa Econômica Federal segue liberando, neste início de 2021, saques de parcelas do auxílio emergencial a pessoas que contestaram a análise do benefício entre novembro e dezembro do ano passado.

No último dia 28 de janeiro, por exemplo, foram pagos mais de R$ 248 milhões a 196 mil beneficiários. Já no dia 10 de fevereiro, foram depositados mais R$ 20,95 milhões a 22 mil pessoas e o governo já afirmou que segue reavaliando contestações para verificar se os critérios do programa estão sendo atendidos.

Se você não sabe se foi aprovado após as reanálises do Ministério da Cidadania, saiba que a Dataprev, empresa de Tecnologia e Informações da Previdência vinculada ao Ministério da Economia, possui uma ferramenta que permite consultar, através do CPF, o andamento das contestações e saber se você tem direito a sacar alguma parcela pendente do auxílio emergencial.

Auxílio emergencial: consulta na Dataprev

A pesquisa pode ser feita pelo site https://consultaauxilio.dataprev.gov.br, desenvolvido para ser acessado pelo computador ou por dispositivos móveis, como celulares ou tablets.

Para acessar o sistema, é necessário ter em mãos alguns documentos como CPF, nome completo, data de nascimento e nome da mãe do beneficiário.

Após a inserção dos dados pelo cidadão, aparecerá uma tela com as informações de todas as etapas do processamento do benefício na Dataprev.

Entre em nosso Grupo no Facebook e confira as últimas notícias sobre o auxílio emergencial e outros benefícios sociais

Contestações

Como o governo não está mais recebendo contestações, a solução que resta a quem se sentiu prejudicado é recorrer à Justiça, através da Defensoria Pública da União (DPU).

Neste caso, basta enviar um e-mail para o órgão com o pedido de reavaliação, informando as datas de negação do benefício. Os contatos, de acordo com a região, podem ser obtidos no site da DPU.

Depois é só aguardar o retorno do órgão, que fará a reanálise e responderá se é possível ou não receber o pagamento.

Novas parcelas

Os depósitos do auxílio emergencial devem ser retomados em março e contar com quatro novas parcelas, estendendo-se até junho. As informações foram anunciadas pelo presidente Jair Bolsonaro no último dia 11.

Para liberar a extensão do benefício, no entanto, o Ministério da Economia, representado pelo ministro Paulo Guedes, negocia com os presidentes do Senado Federal, Rodrigo Pacheco, e da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, a aprovação de projetos que promovam um ajuste fiscal e compensem o gasto extra que o governo terá com o pagamento do auxílio. Segundo o líder do governo no Congresso, Eduardo Gomes (MDB-TO), a data-limite para que esses projetos sejam aprovados no Congresso é 15 de março.

O valor das novas parcelas do auxílio emergencial ainda vem sendo discutido entre o Ministério da Economia e o Congresso Nacional. O mais provável é que fique entre R$ 200 e R$ 300.

Clique aqui e confira as últimas notícias sobre o auxílio emergencial

Essa notícia foi atualizada em 22 de fevereiro de 2021 17:33

Compartilhar
Tudo sobre: Auxílio emergencial

O portal Notícias de Mogi utiliza cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua navegação. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade

Leia mais