BRASIL

Saque do PIS 2020/2021 ficará disponível até 30 de junho; veja se tem saldo

Os pagamentos do abono salarial PIS 2020 / 2021 (ano-base 2019) aos 22,2 milhões de trabalhadores que tiveram direito ao benefício foram concluídos em fevereiro, totalizando R$ 17 bilhões em recursos liberados. Quem ainda não sacou o dinheiro deve ficar atento, pois o prazo termina no dia 30 de junho de 2021.

Para correntistas da Caixa, o dinheiro foi transferido diretamente para a conta corrente informada pelo trabalhador. Já para quem não é cliente do banco, foi aberta uma conta poupança digital, a mesma usada para pagar o auxílio emergencial.

As poupanças digitais podem ser consultadas e movimentadas pelo aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de contas domésticas (água, luz, telefone e gás), boletos bancários, compras com cartão de débito virtual pela internet e compras com código QR (versão avançada do código de barras) em estabelecimentos parceiros. O aplicativo Caixa Tem está disponível para Android e iOS.

Para servidores públicos inscritos no Pasep, os recursos são pagos pelo Banco do Brasil e ficam disponíveis para saque por cinco anos, contados do encerramento do exercício, de acordo com decisão do Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat). Os abonos não sacados são transferidos automaticamente para o próximo exercício, sem necessidade de solicitação do trabalhador.

O abono salarial pode chegar a R$ 1.100. Para receber o valor total, entretanto, é preciso ter trabalhado o ano de 2019 todo. Quem trabalhou somente por alguns meses, recebe o valor proporcional

Quem recebe o PIS

Tem direito ao abono salarial 2020/2021 o trabalhador inscrito no PIS há pelo menos cinco anos e que tenha trabalhado formalmente por pelo menos 30 dias em 2019, com remuneração mensal média de até dois salários mínimos. Também é necessário que os dados tenham sido informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) ou e-Social, conforme categoria da empresa. Recebem o benefício na Caixa os trabalhadores vinculados a entidades e empresas privadas.

A consulta sobre o direito ao benefício, bem como ao valor à disposição, pode ser feita por meio do aplicativo Caixa Trabalhador, pelo atendimento Caixa ao Cidadão (0800-726-0207) e no site www.caixa.gov.br/abonosalarial.

PIS ano-base 2020

Os trabalhadores que estavam contando com uma nova liberação do abono salarial do PIS Pasep a partir de julho de 2021, conforme o previsto, terão que esperar um pouco mais. Isto porque o calendário do benefício foi prorrogado e deve ser iniciado em janeiro de 2022.

A decisão foi tomada na última terça-feira (23) em reunião do Codefat (Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador), após acordo entre governo, empresas e trabalhadores. A prorrogação do abono salarial teria sido uma condição do governo para recriar o o BEm (Benefício Emergencial), pago no ano passado para complementar a renda de trabalhadores que tiveram a jornada e o salário reduzidos.

A resolução aprovada pelo Codefat prevê “os melhores esforços para assegurar” que todos recebam o PIS Pasep durante o primeiro semestre de 2022. As datas de pagamento só serão divulgadas no início do próximo ano, quando a base de dados enviada pelos empregadores a partir de outubro de 2021 terminar de ser processada e a lista de beneficiários for concluída.

Essa notícia foi atualizada em 28 de março de 2021 13:36

Compartilhar

O portal Notícias de Mogi utiliza cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua navegação. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade

Leia mais