Mogi Basquete x Rio Claro

Rio Claro vira sobre o Mogi Basquete e vence jogo por dois pontos de diferença

ESPORTES
O Mogi Basquete perdeu para o Rio Claro por 83 a 81 na noite de quinta-feira (21), no Ginásio Hugo Ramos, em Mogi das Cruzes. Os mogianos estavam à frente até o terceiro quarto, mas no último o adversário virou e liderou o placar.

No minuto final, houve bastante alternância no marcador, mas a dois segundos do fim o Rio Claro acertou uma bola de três e saiu com a vitória. O armador Fúlvio ainda tentou um arremesso do meio da quadra acertando o aro.

O ala-pivô Alexandre Paranhos foi o maior pontuador mogiano, com 19 pontos. Também se destacaram o ala Danilo Fuzaro, o mais eficiente (23), com 17 pontos, o ala-pivô Fabricio Russo, com 13 e sete rebotes, o armador Fúlvio Chiantia, com 12 e oito assistências, e o ala André Góes, com 11 pontos, oito rebotes e cinco assistências.

“Foi um péssimo segundo tempo defensivamente. Não conseguimos tirar as principais jogadas deles. O Enzo fez muito acima do permitido e ele acabou mantendo o time deles no jogo o tempo inteiro. Foi mérito deles. A gente teve chance de ganhar, mas hoje escapou. Agora é corrigir os erros. É uma derrota que pode nos custar caro lá na frente, mas faz parte”, disse André Góes.

Sem poder contar com o ala-pivô Luís Gruber, que estava no banco, mas foi poupado por conta de uma contratura na coxa direita, com o armador Alexey Borges, que se recupera de uma cirurgia no menisco e deve retornar em fevereiro, e com o pivô João Pedro, que passou por cirurgia no tendão do bíceps do braço esquerdo e volta em abril, o técnico Guerrinha lamenta a derrota e ressalta o espírito da equipe na partida desta noite.

“Nós fizemos de tudo para levar o jogo igual. A partida foi decidida por dois lances livres do André [Góes], que nos colocaram à frente e tínhamos uma defesa para fazer. Eles tiveram uma bola de três muito importante que deu a vitória para eles. Se erram, teríamos ganho e estaria tudo certo. Não, teria coisa errada também. Quando tem derrota tem coisas boas também. O time teve espírito, mas tem as limitações de cada jogador. Lamentamos uma derrota dessa dentro de casa, que se fosse contra qualquer equipe, como Franca ou Flamengo, a gente perde uma vitória fora e nós já tivemos três boas. A gente sabe das nossas limitações, mas foi um jogo disputado e que a gente poderia ter saído com a vitória”, destaca o treinador.  

O Mogi Basquete venceu o primeiro quarto por 24 a 17, perdeu o segundo por 21 a 18, voltou a vencer no terceiro (27 a 24), mas foi superado no último por 21 a 12.

Com o resultado, o Mogi perde a invencibilidade em casa e vai para a quinta colocação, com seis vitórias e três derrotas (66,7% de aproveitamento).

Próximos jogos

Agora, o time mogiano dá uma pausa no NBB para disputar a primeira fase da Champions League, nestas segunda (25), às 19h30, contra o Biguá, no Uruguai, e quinta (28), às 20h, contra o San Lorenzo, na Argentina. O grupo embarca na manhã deste sábado.

Os próximos compromissos pelo Campeonato Brasileiro serão nos dias 2 (Brasília) e 4 de dezembro (Minas), ambos às 20h no Hugão.

Entre em nossos Grupos de WhatsApp e fique por dentro de tudo o que acontece em Mogi das Cruzes e região

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *