Resultado com as notas do ENEM 2019 será publicado em uma semana

Os estudantes que prestaram o ENEM 2019 (Exame Nacional do Ensino Médio) podem começar a contagem regressiva. Falta exatamente uma semana para a divulgação dos resultados, em 17 de janeiro.

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), a nota individual poderá ser acessada pela Página do Participante, no portal ou no aplicativo do Enem, mediante o fornecimento do CPF e senha do candidato – quem esqueceu, poderá recuperá-la informando alguns dados.

O resultado dos participantes eliminados, segundo o Inep, não será divulgado, mesmo que eles tenham realizado o Enem nos dois dias de aplicação. Para os treineiros, que fazem o exame para autoavaliação de conhecimentos, a consulta só será liberada em março.

Após a divulgação das notas, os participantes poderão pleitear vagas nas instituições de educação superior. As principais formas de usar a nota do Enem são:

Sistema de Seleção Unificada (Sisu)

O Sisu reúne instituições públicas de ensino superior de todo o País. Para fazer a inscrição, basta que o estudante tenha obtido uma nota acima de zero na redação.

O candidato deve escolher até duas opções de cursos ofertados pelas instituições participantes. Ao final, o sistema seleciona os mais bem classificados em cada curso, de acordo com as notas no Enem e eventuais ponderações, como pesos atribuídos às notas ou bônus. Caso o desempenho do candidato permita o ingresso nos dois cursos, prevalecerá a primeira opção, com apenas uma chamada para matrícula.

Programa Universidade Para Todos (ProUni)

O estudante que estiver de olho em instituições privadas de ensino superior pode concorrer a bolsas integrais (100%) e parciais (50%) por meio do ProUni. Para se inscrever na iniciativa, o estudante que participou de alguma edição do Enem desde 2010 deve ter obtido média de ao menos 450 pontos e não ter zerado a redação.

Para bolsas parciais, a renda familiar bruta mensal do candidato deverá ser de até três salários mínimos por pessoa; para as integrais, um salário mínimo e meio por pessoa. As bolsas são dadas em cima dos valores cobrados na mensalidade de instituições de ensino privadas.

Ingresso direto

Para realizar o ingresso direto em uma faculdade particular, o estudante não precisa realizar provas nem pagar taxas, apenas se inscrever no site ou diretamente na instituição de interesse e aguardar o resultado da seleção. Para participar, é necessário que o estudante tenha feito alguma edição do Enem desde 2010 sem zerar nenhuma das provas.

Fundo de Financiamento Estudantil (Fies)

Com a nota do Enem, o candidato também pode concorrer a uma vaga pelo Fies. O programa está dividido em duas modalidades: juros zero a quem mais precisa (renda familiar de até três salários mínimos por pessoa) e escala de financiamento que varia conforme a renda familiar do candidato.

Para participar, as regras são as mesmas do ProUni: o candidato que participou de qualquer edição do Enem desde 2010 precisa ter desempenho de pelo menos 450 pontos média nas provas e não zerar a redação. A partir de 2021, será preciso ter obtido nota superior a 400 no texto.

Veja também: Governo federal abre 100 mil vagas para o Fies 2020

Universidades portuguesas

Os resultados individuais do Enem também podem ser usados nos processos seletivos de instituições de educação portuguesas. São 47 universidades, institutos politécnicos e escolas superiores que firmaram acordo interinstitucional com o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira). Cada instituição define as regras e os pesos para uso das notas.

Estatísticas de inscritos

No Alto Tietê, o ENEM 2019 registrou 15% menos candidatos que no ano passado. De acordo com dados do INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), 34.215 estudantes se inscreveram para o exame nas cidades da região, ante 40.422 inscritos em 2018.

O município do Alto Tietê com o maior número de candidatos é Mogi das Cruzes, com 10.648, o que representa 1,3% do total no país; seguido por Suzano, com 6.658; Itaquaquecetuba, com 5.528; Ferraz de Vasconcelos, com 4.291; Poá, com 3.044; Arujá, com 2.724; e Santa Isabel, com 1.322. Vale lembrar que não houve aplicação do Enem em Biritiba Mirim, Guararema e Salesópolis.

Os dados divulgados indicam ainda que, de acordo com a média nacional, 59% dos candidatos são do sexo feminino e 41% do sexo masculino. As faixas etárias com mais inscritos são 17 anos (27%), de 21 a 30 (20,3%) e 18 anos (16,6%).

Do total de candidatos, 53% já concluiu o ensino médio, 36% está cursando o último ano do nível, 12% está cursando o ensino médio mas não concluirá em 2019 e 0,3% não está nem cursando o ensino médio. Lembrando que as duas últimas situações enquadram os estudantes como “treineiros”, uma vez que o exame é válido apenas para quem já concluiu o nível médio ou está para concluir.

A primeira prova, de redação, linguagens e ciências humanas, foi realizada no dia 2 de novembro. O tema da redação foi “Democratização do acesso ao cinema no Brasil”. Já no dia 10 foi a vez da prova de matemática e ciências da natureza.

As taxas de abstenção em nível nacional foram de 24,76% no primeiro dia e de 27,19% no segundo.

Veja também:


Gostou do conteúdo? Ele é e sempre será 100% aberto e gratuito, no entanto, se considerá-lo importante e necessário, você pode apoiar nosso trabalho fazendo uma doação

O portal Notícias de Mogi utiliza cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua navegação. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade

Leia mais