CIDADE

Mogi das Cruzes registrou 27 mortes no trânsito no primeiro semestre de 2021

No primeiro semestre do ano, a cidade de Mogi das Cruzes contabilizou 27 mortes decorrentes de acidentes de trânsito, segundo dados do Infosiga, sistema de informações gerenciais de acidentes de trânsito do estado de São Paulo. A estatística segue a média que vem sendo registrada nos últimos semestres.

De acordo com os dados, foram quatro óbitos em janeiro, nove em fevereiro, três em março, quatro em abril, dois em maio e cinco em junho.

Do total de vítimas fatais, nove estavam em automóveis, nove em motocicletas, sete estavam a pé, uma em bicicleta e uma em caminhão. A maioria era do sexo masculino (85,19%). As faixas etárias com mais óbitos foram as de 45 a 49 anos (cinco mortes) e de 25 a 29 anos (quatro mortes).

Choque e colisão foram os tipos de acidente com mais mortes no período, com nove cada. Além disso, foram contabilizados oito atropelamentos.

Os dados do Infosiga indicam, ainda, que 51,85% dos óbitos registrados em Mogi das Cruzes entre janeiro e junho ocorreram em rodovias, 44,44% em vias municipais e em 3,7% a localização não foi informada.

Se consideradas somente as mortes em vias municipais, houve diminuição de 47,8% no primeiro semestre de 2021. Isto porque, entre janeiro e junho deste ano, foram 12 óbitos em acidentes em ruas e avenidas com jurisdição da Prefeitura, contra 23 ocorridos no mesmo período do ano passado.

Confira abaixo a evolução das mortes no trânsito em Mogi das Cruzes nos últimos semestres:

Essa notícia foi atualizada em 21 de julho de 2021 12:16

Compartilhar

O portal Notícias de Mogi utiliza cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua navegação. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade

Leia mais