MOGI DAS CRUZES

Microempreendedores Individuais de Mogi têm opção de crédito sem juros

Uma parceria entre o Banco do Povo Paulista e o Sebrae-SP está oferecendo uma nova linha de crédito disponível para os Microempreendedores Individuais (MEI) com juros zero. Os interessados não poderão ter restrições de crédito e deverão ter participado dos programas de capacitação do programa Empreenda Rápido.

O limite de crédito para a categoria dos MEI é de R$ 15 mil por empreendedor. A linha de crédito de juro zero tem carência de um a três meses e prazo de até 24 meses para pagamento. 

Em Mogi das Cruzes, os microempreendedores devem procurar a unidade do Banco do Povo, que opera em uma parceria entre a Prefeitura de Mogi das Cruzes e o Governo do Estado. Os telefones para contato são 4798-5148, 4798-5099 e 4798-7452.

“Neste momento de incertezas e dificuldade, a Prefeitura de Mogi das Cruzes tem sido parceria dos empreendedores para tentar diminuir os efeitos da crise do novo coronavírus. A linha de crédito do Banco do Povo com o Sebrae-SP une duas situações importantes para os negócios, que é a capacitação dos empreendedores e o acesso a recursos de forma facilitada e sem juros”, afirmou o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Social, Simei Baldani.

O programa Empreenda Rápido é uma parceria do Governo do Estado com o Sebrae-SP que tem como objetivo oferecer as ferramentas que os empreendedores precisam para abrir ou ampliar o seus negócios. Com ele, os interessados podem fazer a abertura de sua empresa, acessar crédito com melhores taxas de juros, aprender a gerir seu negócio, fazer cursos de qualificação profissional, além de criar e gerir soluções inovadoras e acessar o mercado por meio de parcerias com plataformas digitais.

Além da linha de crédito sem juros, o Banco do Povo e o Sebrae também possuem outra linha de crédito para os microempreendedores, com juros a partir de 0,35% ao mês e prazo de pagamento de 36 meses.

Outras opções de crédito

O Banco do Povo tem como objetivo promover a geração de emprego e renda, por meio da concessão de microcrédito para o desenvolvimento econômico. Os juros são menores que do mercado, variando entre 0,35% a 1% ao mês. Para pessoas físicas, o limite de crédito é de até R$ 15 mil, para os Microempreendedores Individuais (MEI), de R$ 21 mil, enquanto para as microempresas (ME) e Empresas de Pequeno Porte (EPP), é de até R$ 50 mil.

O crédito pode ser utilizado para custeio de um mês de despesas fixas, compra de mercadorias ou matéria-prima, consertos e compra de equipamentos.

Essa notícia foi atualizada em 20 de abril de 2021 11:20

Compartilhar
Leandro Cesaroni

Jornalista graduado pela FIAM e pós-graduado em jornalismo cultural pela FAAP. Possui mais de 10 anos de experiência em jornalismo online