Julgamento de ex-PM acusado de matar travesti em Mogi é adiado

POLÍCIA PRIORIDADE

Foi adiado o juri popular do ex-policial militar George Silva, suspeito de matar a travesti Danielly Barby (foto), de 24 anos, em Mogi das Cruzes em junho de 2016.

O julgamento estava marcado para ocorrer nesta sexta-feira (13), no Fórum de Mogi, mas foi postergado para 27 de março de 2020 devido à inclusão de novos documentos ao processo, que ainda serão apreciados por parte do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ/SP).

George é acusado de ter assassinado Danielly a tiros na esquina das ruas Princesa Isabel de Bragança e Coronel Souza Franco após ambos terem saído juntos de um hotel na região central da cidade. A travesti morreu no local, sendo que o crime foi registrado por câmeras de segurança.

O suspeito, que já está preso preventivamente desde fevereiro de 2017, responde por homicídio duplamente qualificado. De acordo com a Polícia Civil, a princípio, ele negou envolvimento no crime, depois passou a afirmar que o disparo foi acidental.

Vote no Notícias de Mogi para o prêmio de Melhor Portal de Notícias do Alto Tietê


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *