ALTO TIETÊ

Hospital Guido Guida, em Poá, passa a atender como Pronto Atendimento 24h

Após iniciar as tratativas no final de julho deste ano, a Secretaria de Saúde de Poá concluiu os trâmites de transformação do Hospital Municipal Guido Guida para Pronto Atendimento 24 Horas (PA) junto ao Governo de SP, por meio da Secretaria estadual de Saúde.

A iniciativa, segundo a administração municipal, tem como objetivo reduzir os custos gerados pelo hospital e, consequentemente, manter o atendimento à população, em razão da grave crise financeira que a cidade enfrenta.

De acordo com a responsável pela pasta, Claudia Cristina de Deus, os problemas financeiros e de Recursos Humanos (RH) são os principais problemas que dificultam a manutenção do Guido Guida, já que não contam com recursos estaduais. “A prefeita Marcia Bin, assim como toda a administração municipal, tem trabalhado para sanar as dívidas e equilibrar a saúde econômica da cidade, seja por redução dos vencimentos dos servidores municipais e subsídios dos secretários, vice-prefeito e prefeita, revisão de contratos, devolução de prédios locados, entre outros. Em relação ao hospital, diversas reuniões e estudos foram realizados e optamos pela alteração e, hoje, o Guido Guida já atua como Pronto Atendimento 24 Horas”, afirmou.

A secretária afirmou que a alteração de hospital para Pronto Atendimento 24 Horas não afetou os serviços destinados à população. “É bom frisar que todos os serviços foram mantidos como, por exemplo, o atendimento clínico para adultos, assim como a Porta Covid que se manteve com atendimento separado para os pacientes com suspeita ou infecção pela Covid-19 e a pediatria que também está no Guido Guida com triagem, instalações (inalação, observação e medicação), também serão separadas dos demais atendimentos”, disse Claudia.

Segundo a responsável pela Pasta, a mudança para Pronto Atendimento 24 horas diz respeito apenas às internações que deixaram de ser feitas no local. “Os pacientes que chegam ao Guido Guida necessitando de internação, são recebidos e colocados em observação, posteriormente, são transferidos para os hospitais de referência (Santa Marcelina – Itaquaquecetuba e o Regional Dr. Osíris Florindo Coelho – Ferraz de Vasconcelos), ou seja, ninguém fica sem atendimento ou deixou de encontrar algum serviço em virtude da mudança. Estamos reorganizando o atendimento e funcionamento do P.A e, ao mesmo tempo, a saúde financeira da cidade com a finalidade de melhorar a qualidade do serviço na esfera da saúde, bem como em todo o município”, finalizou a secretária.

Essa notícia foi atualizada em 15 de setembro de 2021 15:18

Compartilhar
Tudo sobre: Poá

O portal Notícias de Mogi utiliza cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua navegação. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade

Leia mais