GCM de Ferraz prende golpistas que vendiam lotes em terreno público, diz Prefeitura

Uma ação da Guarda Civil Municipal (GCM) de Ferraz de Vasconcelos prendeu duas pessoas que vendiam lotes em um terreno pertencente ao município localizado no Jardim Ipanema. As informações foram divulgadas pela Prefeitura.

Os lotes de 5×25 metros quadrados eram oferecidos por R$ 25 mil. De acordo com o depoimento das vítimas, valores entre R$ 2 a R$ 5 mil eram pagos a título de entrada para compra do terreno e o restante poderia ser parcelado em até 80 vezes. Os supostos corretores também ofereciam a opção do comprador entregar um carro ou imóvel como entrada.

A administração municipal informou que, no momento do flagrante, três vítimas estavam no local e confirmaram as denúncias.

Segundo o comandante da GCM, Cleverson Ramos, os vendedores estavam exercendo a função de corretor de imóveis irregularmente. “A nossa operação foi organizada após denúncias de vítimas e, chegando ao local, detivemos dois indivíduos”, disse Ramos.

No terreno, não havia construção ou qualquer demarcação de divisão de terra, informou a Prefeitura Municipal.

A Polícia Civil instaurou inquérito de estelionato, venda irregular de lote e formação de quadrilha.

Essa notícia foi atualizada em 23 de fevereiro de 2021 20:22

Compartilhar

O portal Notícias de Mogi utiliza cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua navegação. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade

Leia mais