Festival online e gratuito contará com atrações do Alto Tietê neste fim de semana

Acontece, neste fim de semana, o D’escambô Festival Multicultural, evento online, gratuito e viabilizado pelo Programa de Fomento à Arte e Cultura de Mogi das Cruzes (Profac), que contará com shows, saraus, workshops, documentários, exposições, performances teatrais, contação de histórias e muitas outras intervenções artísticas.

Na programação estão previstas mais de 40 atrações culturais, distribuídas em quase 70 horas de interatividade. Entre elas, há nomes do Alto Tietê, como Canto de Cabocla, Lethicia Galo, Thiago Costa, Lígia do Céu e outros.

“Todas as atividades priorizam artistas e trabalhadories independentes de arte e cultura da região do Alto Tietê”, conta um dos organizadores, K.iqui Calisto. Também idealizador da agenda, Math’eus Borges complementa: “além de provocar sentidos do corpo, as ações convidam o participante à experiências culturais ampliadas que estimulam a economia criativa por meio da cultura de escambo”.

Sexta-feira (4)

Como num enredo teatral, as portas do Festival D’escambô se abrem “numa soma de representatividade, crença e fissura”. Neste primeiro dia, a aposta está na diversidade cultural e no diálogo aberto das muitas vozes que, a partir de suas narrativas, “recontam o mundo e questionam estruturas”.

Para tanto, é preciso artistas de diversas linguagem e trajetórias. Exemplos são o músico e bailarino Lissin, a artista visual Lígia do Céu, os artistas e militantes de causas LGBTQIA+ Brendo de Lima, Lucas Bandeira e Amanda Chaptiska, além de outros nomes diversos.

A atriz e brincante Daniele Santana lançará uma revista dedicada às mulheres do teatro; tem também a Cia. Liruê, com contação de histórias infantis, a cenopoetisa Jô Freitas e o escritor Poeta Seu Zé; a abertura da micro exposição da fotógrafa mogiana Lethicia Galo; e ainda a cantora e performer Jup do Bairro.

Ganhadora do prêmio Multishow de artista revelação 2020, Jup promete uma apresentação impactante com o repertório de seu mais recente EP ‘Corpo Sem Juízo’, trabalho que é como se fosse uma “extensão” dela.

“É a possibilidade de imortalizar as minhas memórias, o meu corpo. É pessoal, mas não termina em mim, sendo honesto com uma dignidade construída. Talvez seja a coisa mais importante que já fiz na minha vida e pela mesma”, afirma a cantora.

Sábado (5)

No segundo dia, o evento multicultural segue a todo vapor. Compõem a agenda workshops criativos, cozinha tradicional colaborativa, ciclo de conversas com a poetisa e artista visual Dayse Serena e o poeta Math’eus Borges e muito mais.

A agenda inclui um sarau hip hop com Acme Sam, Sarah Key e outros convidados; intervenções de circo; exibição de documentários; shows musicais como o do rapper e MC Rodrigo Góes, que aparece “em apresentação efusiva” junto do guitarrista Maurício Noro e do DJ Nandes Castro.

Outro destaque é a presença da Congada de Santa Efigênia, que fará a abertura do show de Renata Rosa, nome importante da música autoral brasileira, que encanta com cocos e cirandas tradicionais de Pernambuco e Alagoas.

Domingo (6)

A primeira edição do D’escambô termina em grande estilo, com presenças marcantes da cena artística e intelectual latino americana. Exemplos são o escritor e ambientalista Ailton Krenak, recentemente condecorado com o Prêmio Juca Pato, um dos mais importantes do país. Ele poderá ser visto em conversa afiada com o Escritor Sacolinha, outro nome de peso da literatura nacional e marginal.

Há espaço também para um fórum multilinguagem dedicado ao debate sobre diversidade, políticas públicas para a cultura e a economia criativa – um dos focos do evento-, com falas confirmadas da Frente Popular pela Cultura do Alto Tietê e da Frente LGTBQIA+ de Suzano.

O público poderá ainda acompanhar a apresentação do espetáculo teatral ‘El fin de los Howehn’, do grupo chileno La Guanaca Astuta. A obra funciona como resgate da cultura originária chilena, por meio da oralidade enquanto “fonte de sabedoria e conhecimento”, em momentos “delicados, poéticos e potentes”.

O calendário traz, ainda, documentários temáticos, a abertura da micro exposição do artista e artesão Silas Xavier e mais. Tem shows do Nível de Cima, conjunto tradicional na cena do rap e hip hop com vinte anos de trajetória, do cantor e compositor Thiago Costa e da cantora, compositora e instrumentista Uma Luiza, que sobem ao palco virtual do D’escambô com performances marcantes e genuínas.

O último dia de festival é coroado com o concerto ‘Metodologia das Sutilezas’, de Déa Trancoso, que abre as portas da própria casa, “convocando a todes para um espetáculo de encantaria e festejo”.

Onde e como assistir

Todas as atividades serão transmitidas pelos perfis oficiais do D’escambô no Facebook e Youtube. É possível obter mais informações sobre o projeto em www.descambofestival.com.br, onde é possível entender e praticar o escambo, “ato afetivo de trocar mercadorias, produtos ou serviços por meio de permuta”, estimulando assim a “construção e aplicação de economia criativa cultural consistente”.  

Compartilhar
Publicado por
Leandro Cesaroni

O portal Notícias de Mogi utiliza cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua navegação. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade

Leia mais